1º triunfo fora na Liga dos Campeões

2 de Outubro de 2007. Em jogo da 2ª jornada da Fase de Grupos da Liga dos Campeões, o Sporting deslocou-se à Ucrânia para defrontar o Dinamo de Kiev. Paulo Bento escalou a seguinte equipa: Stojkovic; Abel, Anderson Polga, Tonel e Ronny; Miguel Veloso; João Moutinho, Romagnoli (Paredes 76) e Vukcevic (Izmailov 68); Yannick Djaló (Gladstone 91) e Liedson.

Depois da derrota na 1ª jornada em Alvalade frente ao Manchester United (golo de Cristiano Ronaldo…) Paulo Bento manteve a estrutura habitual da equipa (o “famoso” 4-4-2 losango de que nunca abdicava) porque o que interessava mesmo era trazer 3 pontos de Kiev.

Os locais entraram muito nervosos na partida enquanto o Sporting fazia bastante pressão, conseguindo controlar o meio-campo mas encontrando muitas dificuldades em criar lances de ataque. Logo na 1ª situação de perigo Tonel (de forma pouco ortodoxa) colocou os leões em vantagem após um canto de Ronny. Minutos mais tarde Liedson ainda ameaçou novamente a baliza de Shovkovskiy com um remate forte por cima da barra, mas a partir daí o meio-campo pressionante dos ucranianos obrigou o Sporting a cometer muitos erros. O Dínamo foi ameaçando e aos 27 minutos igualou por Vaschuk numa falha coletiva dos sportinguistas.

O Sporting não se deixou abater e foi novamente Ronny a fazer a diferença. Na 1ª vez que conseguiu subir à linha cruzou para defesa incompleta do guarda-redes adversário e Anderson Polga aproveitou para se estrear a marcar com a camisola dos leões rematando rasteiro na recarga.

O Sporting foi para o intervalo com uma vantagem moralizadora, e entrou na 2ª parte utilizando muitas transições rápidas para o contra-ataque. Um erro defensivo dos ucranianos quase “acabou” com o jogo, mas Yannick Djaló permitiu a intervenção do guarda-redes do Dínamo. O treinador local arriscou então tudo, e começou a ganhar grande prevalência o meio-campo. Entretanto, Stojkovic revelava-se decisivo para garantir a vantagem no marcador com várias defesas importantes.

O Sporting passou a jogar com mais espírito de sacrifício e concentração defensiva depois da entrada de Paredes para o lugar de Romagnoli, dando menos espaço ao Dínamo para criar desequilíbrios no último terço do terreno. Só no último minuto o Dinamo esteve perto do empate quando Rincon atirou por cima da barra, junto à pequena área.

O final chegou com o histórico triunfo do Sporting por 2-1. Histórico porque foi o 1º de sempre fora de casa na Liga dos Campeões, com o acrescento de Anderson Polga, finalmente, ter feito um golo em partida oficiais!

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário