Sándor Peics – Vítima da retirada de Peyroteo…

Sándor Peics nasceu a 10 de Outubro de 1899 em Pécs – Hungria. Como futebolista destacou-se no Ujpest e Verona, chegando inclusivamente a jogar pela fortíssima (na altura) Seleção do seu país. Mais tarde assumiu-se como treinador percorrendo vários clubes e países. Cozenza, Verona, Perugia, FC Chaux-de-Fonds, Belenenses (Campeão Regional em 1944) e Vitória de Setúbal foram alguns locais por onde passou antes de chegar ao Sporting numa altura em que os leões eram tri-campeões Nacionais – e substituindo o já consagrado Cândido de Oliveira que tinha partido para novas aventuras.

Peics (que manteve o adjunto de Cândido – Fernando Vaz) apanhou a equipa do Sporting “orfã” de Peyroteo, uma situação muito difícil de gerir, embora a 1ª tentativa para substituir o maior goleador de sempre do futebol mundial até tenha em parte resultado  – Wilson fez 22 golos em 21 jogos – mas Peyroteo só houve um e a sua eficácia transcendia todos os parâmetros habituais… Por outro lado, Travassos andou grande parte da temporada lesionado…

O húngaro estreou-se oficialmente a 9 de Outubro de 1949 com um triunfo em casa por 3-1 sobre o Lusitano VRSA para a 1ª jornada do Campeonato Nacional. Numa temporada em que a única competição oficial em disputa foi mesmo o Campeonato, o Sporting começou a perder terreno com as derrotas frente a Porto e Benfica na 1ª volta, e as “desforras” conseguidas na 2ª já não vieram a tempo para conseguir conquistar o Campeonato, até porque os leões cederam inesperadamente perante Vitória de Setúbal, Lusitano VRSA, Atlético CP e Belenenses… No final  o melhor que se conseguiu foi um 2º lugar a 6 pontos do Benfica…

Depois de 3 épocas de tanto sucesso, este 2º lugar soube a pouco e por isso Sándor Peics acabou por ser dispensado pelo presidente Ribeiro Ferreira. No seu currículo no Sporting ficou a conquista da Taça Preparação (em início de época – nos últimos jogos de Peyroteo pelo clube) e o lançamento na equipa principal de homens como Rola, Wilson, Juca ou Carlos Leandro.

Orientou o Sporting pela última vez a 7 de Maio de 1950 numa triunfo em casa por 5-1 sobre o Vitória de Guimarães na derradeira jornada do Campeonato.

A sua carreira continuou, passando por outros clubes portugueses como o Belenenses, Vitória de Guimarães ou o Sporting de Braga.

SÁNDOR PEICS como treinador do SPORTING
ÉPOCA J V E D GM GS %
1949/50 26 19 1 6 91 35 75

Post to Twitter

Deixe o seu comentário