Saucedo – “El tigre” indicado por Yazalde

Sérgio António Saucedo nasceu a 20 de Outubro de 1959 em Buenos Aires – Argentina. Começou bem cedo no Defensores de Zarate, mas foi no Deportivo Quito – Equador, que começou verdadeiramente a dar nas vistas marcando com muita regularidade.

Em Janeiro de 1985 o Sporting marcava muitos golos e não estava nada mal servido de atacantes (Manuel Fernandes, Jordão – se bem que com alguns problemas físicos, Eldon – que tinha acabado de chegar de Guimarães e teve uma razoável época de estreia, Forbes e Fernando Cruz – duas promessas). Ainda assim os responsáveis leoninos acharam que faltava mais alguém e contrataram Saucedo, indicado pela antiga glória do clube Hector Yazalde.

Jogou oficialmente pela 1ª vez a 13 desse mês (com o treinador John Toschak) num triunfo em Guimarães por 1-0 para a 16ª jornada do Campeonato Nacional. Uma semana depois estreou-se a marcar (empate em Alvalade – 4-4 com a Académica) e a verdade é que foi marcando com alguma regularidade nos primeiros meses de verde e branco. Terminou a época com 6 golos em 11 jogos e esperava-se a confirmação do seu potencial na temporada seguinte.

Agora com Manuel José ao leme, o Sporting contratou mais um atacante (ao Arsenal) e com caraterísticas um pouco semelhantes ao argentino – Raphael Meade, que depressa se impôs. Ainda assim Saucedo jogou muito – 26 presenças, mas apontou apenas 4 golos não respondendo com a eficácia que dele se esperava. O último golo fê-lo a 24 de Novembro de 1985, numa derrota em Guimarães por 4-3 – um jogo que ficou célebre pela infeliz exibição do guarda-redes Katzirz…

No final da época acabou por sair. Jogara pela última vez a 20 de Abril de 1986 na última jornada do Campeonato (triunfo por 2-1 sobre o Salgueiros).

Totalizou 37 presenças e 10 golos em jogos oficiais pelo Sporting. Foi um avançado que fazia da pujança física e da capacidade de luta as suas melhores armas.

Foi então para o Braga (onde esteve 1 ano sem sucesso) e depois para o Sporting da Covilhã (mais 1 ano sem grandes cometimentos). Nos “leões da serra” acabou a sua aventura em Portugal, rumando ao México. Depois ainda esteve no Equador e terminou a carreira na Argentina com 40 anos.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário