Jogo magnífico e bela vitória frente ao Schalke

5 de Novembro de 2014. 286º jogo do Sporting nas Competições Europeias de futebol. Os leões tinham de ganhar ao Schalke para continuar a estar dentro da luta pelo apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões.

Depois da hecatombe duma derrota pesada em Guimarães para o Campeonato (e das declarações polémicas do presidente criticando abertamente a equipa no Facebook) havia grande curiosidade para ver o comportamento dos leões perante esta equipa alemã, ainda mais depois do que acontecera 15 dias antes em Gelsenkirschen onde o Sporting fizera uma bela exibição e fora espoliado por uma arbitragem incrivelmente tendenciosa contra. A equipa escolhida pelo técnico Marco Silva: Rui Patrício; Cédric, Paulo Oliveira, Naby Sarr e Jefferson; William Carvalho, João Mário (Oriol Rosell 82) e Adrien; Carlos Mané (André Carrillo 68), Slimani e Nani (Diego Capel 88).

A 1ª parte desta partida foi verdadeiramente alucinante. Aos 15 minutos grande jogada de Mané (que surgiu na titularidade em vez do habitual Carrillo) – João Mário não conseguiu a emenda e Cédric rematou para defesa segura do guardião visitante. Logo a seguir, livre lateral para o Schalke (falta escusadíssima de Naby Sarr), bola bombeada para a área e Slimani, na dividida com um adversário, a cabecear para a própria baliza – era o 0-1…

O Sporting reagiu bem e chegou ao empate aos 26 minutos numa cabeçada de Naby Sarr (1º golo oficial de verde e branco) após um livre sobre a direita muito bem cobrado por Jefferson. Logo a seguir, grande jogada entre William e Slimani, com o médio-defensivo (em excelente posição) a não conseguir bater Fährmann. Aos 32 minutos Jefferson poderia ter comprometido todo o trabalho da equipa ao dar mão na bola na área (de forma desnecessária e incompreensível) mas o árbitro nada assinalou… Aos 34 excelente lance de Nani, com João Mário a cruzar e Fuchs (que já tinha amarelo) a tocar com o braço. A equipa de arbitragem nada assinalou, de novo… No mesmo minuto Meyer esteve muito perto do golo mas atirou por cima. Aos 37 remate perigoso de Nani, Fährmann defendeu mas não segurou e Slimani acorreu lesto metendo no coração da área mas ninguém emendou para a baliza… Aos 38, excelente passe de Nani no flanco em Mané, que solicitou com categoria João Mário que frente ao guarda-redes não o conseguiu ultrapassar… Aos 44, de novo Nani em destaque mas Mané, com tudo para marcar, cabeceou mal.

O intervalo chegou com 1-1 após um 1º período de jogo de “loucos”. A 2ª parte não foi tão intensa, não teve tantas oportunidades de golo, mas continuou a ser super-competitiva.

Aos 52 minutos o Sporting chegou à vantagem num remate fantástico, colocadíssimo, de Jefferson após bom lance de Nani. A partida ficou então numa fase decisiva, pois ou o Sporting fazia o 3º golo e em princípio arrumaria com o jogo ou o Schalke empatava e tudo voltaria à 1ª forma… Aos 65 minutos uma intervenção monstruosa de Rui Patrício evitou o empate. Aos 72 jogada verdadeiramente fantástica de Carrillo (que entretanto tinha substituído Mané) e bola servida de bandeja a Nani para o 3-1! – este golo surgiu após uma longa sequência de passes entre os leões – em grande nível.

Os alemães não desistiram, a após mais uma boa defesa de Rui Patrício, Aogo reduziu para 3-2 aos 87 minutos após entrar como faca em manteiga na defensiva leonina. O Sporting não tremeu e fechou o jogo com o 4-2 aos 90 minutos numa jogada de contra-ataque, em que Rosell lançou muito bem Slimani, que após uma grande correria, concluiu com classe.

Em suma, excelente vitória do Sporting que ficou assim relançado na competição. Mais uma vez tivémos muito Nani e muito Rui Patrício, numa equipa que esteve toda em bom plano. Esta equipa apresentava uma certa “vertigem” ofensiva e muitos problemas na defesa. Ninguém se poderia queixar de falta de emoção em Alvalade! Esta foi a 120ª vitória do Sporting na Europa, 20ª na Taça/Liga dos Campeões Europeus.

vídeo

Post to Twitter

Deixe o seu comentário