1989 – Mamede ressurgiu, Domingos brilhou e novo título europeu de Crosse

5 de Fevereiro de 1989. Foi magnífico o regresso do Sporting às vitórias na Taça dos Campeões Europeus de Crosse. A prova disputou-se nas Açoteias e os leões dominaram como nunca. As classificações individuais: 1º Domingos Castro, 2º Fernando Mamede, 4º Fernando Couto, 5º Dionísio Castro, 7º Joaquim Pinheiro, 8º Carlos Patrício. Coletivamente o Sporting ficou com 12 pontos, contra 38 do Club Dyc de Espanha, cuja principal figura era Vicente Polo.

Jorge Gonçalves esteve presente e fez a festa. Domingos Castro correu com muita tranquilidade, fazendo a sua prova sem sobressaltos e vencendo facilmente. Fernando Mamede como que ressuscitou, voltando a ser o Mamede dos velhos tempos com uma prova de grande categoria.

Assim que a corrida terminou, Domingos Castro e Fernando Mamede deram um longo abraço, indiferentes às ordens dos juízes que não queriam o “funil” entupido. Mamede afirmou então: “O Sporting merece isto”. Quanto a Domingos: “Estou muito feliz pela vitória individual, mas sobretudo porque a equipa triunfou. Gostei muito também do reaparecimento do Mamede nesta forma. Esta vitória não foi muito difícil, puxei cedo e não me acompanharam”.

Logo a seguir Domingos Castro correu para Jorge Gonçalves para lhe dedicar a vitória. Também felicíssimo estava o prof. Moniz Pereira: “A dificuldade esteve em pôr a equipa como ela está agora. Foram precisos vários anos de trabalho. Julgo que não há equipa no mundo que possa fazer frente a este Sporting”.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário