1944 – Campeões Regionais de Futebol com vitória frente ao Benfica

17 de Novembro de 1944. Mais uma vez um Benfica-Sporting decidiu o Campeonato de Lisboa. A partida disputou-se no Campo Grande e os encarnados tinham de ganhar para conquistar o ceptro, pois as equipas estavam empatadas e os leões haviam ganho em “casa” por 3-2.

Orientada por Jozef Szabo, a equipa do Sporting: Azevedo; Álvaro Cardoso e Manecas; Octávio Barrosa, Veríssimo e João Nogueira; João Cruz, Canário, Peyroteo, António Marques e Albano.

As duas equipas entraram em jogo numa toada algo receosa, mas Peyroteo começou cedo a criar alguma mossa na defensiva benfiquista. O jogo foi aumentando aos poucos de intensidade e logo aos 13 minutos o Sporting fez um golão por Canário, que sem deixar a bola cair no chão respondeu com um petardo fantástico a um centro de Albano a meia altura.

O Benfica reagiu, remetendo-se o Sporting a uma toada de contra-ataque que por mais de uma vez poderia ter dado o 2º golo. Após falta de Octávio Barrosa, um livre sobre a esquerda foi marcado por Gaspar, e num magote de jogadores Julinho levou a melhor de cabeça restabelecendo a igualdade. Logo a seguir Azevedo fez uma extraordinária defesa a remate de Teixeira.

O Benfica jogava largo, com cruzamentos por alto, mas a extrema atenção e a competência de Cardoso e Manecas (na foto) obstava a que os locais conseguissem ganhar vantagem.

Na 2ª parte a partida continuou mais ou menos na mesma toada. O Benfica era obrigado a ganhar, por isso arriscava mais. Acabou por não ser surpreendente (pois minutos antes já o perigo havia circundado a baliza de Martins) que o Sporting chegasse à vitória. Albano, muito felino, correu pela esquerda recuperando uma bola que os encarnados julgavam ir fora. O pequeno extremo centrou e o inevitável Peyroteo deixou a sua marca estabelecendo o 2-1 definitivo.

Até ao final nunca os benfiquistas se mostraram capazes de mudar o rumo dos acontecimentos face a um Sporting que funcionou como um coletivo homogéneo e onde a categoria de Azevedo, Cardoso e Manecas voltou a marcar pontos.

O Sporting sagrou-se assim campeão lisboeta pela 17ª vez, já a “léguas” de todos os rivais!

Post to Twitter

Deixe o seu comentário