A dar espetáculo em Moscovo!

26 de Novembro de 2015. Jogo decisivo para o Sporting continuar a ter hipóteses de seguir na Liga Europa. Em Moscovo (onde nunca vencera) o Sporting tinha de ganhar ao Lokomotiv para depender de si na última jornada rumo à próxima fase. A equipa: Marcelo Boeck; Ricardo Esgaio, Ewerton, Naldo e Jonathan Silva; Adrien; Gelson Martins, João Mário (Aquilani 79) e Matheus Pereira (André Martins 68); Bryan Ruiz e Fredy Montero (Slimani 71).

As coisas começaram muito mal. Logo aos 6 minutos Adrien tentou um corte mas a bola foi na direção indesejada – para trás – Maicon estava completamente isolado, dominou e seguiu em direção à baliza batendo Marcelo Boeck.

O Sporting não se atemorizou minimamente e lançou-se para cima do adversário. Aos 21 minutos Montero tocou para Esgaio na direita e foi para a área – o lateral cruzou, a bola desviou ligeiramente num adversário e o colombiano surgiu no local certo para atirar para o fundo da baliza – era o 1-1. Aos 31 Gelson esteve perto de marcar mas permitiu a defesa a Guilherme, mas aos 39 o Sporting colocou-se mesmo na frente numa concretização magistral de Bryan Ruiz após tabela com Montero. Quase no intervalo soberbo trabalho de Fredy Montero que fez um passe a rasgar para Gelson – este entrou na área e atirou por entre as pernas do guarda-redes do Lokomotiv. O intervalo chegou com um certíssimo 1-3, e a vantagem leonina ainda poderia ser mais ampla.

Para o 2º tempo o Lokomotiv entrou a tentar pressionar mais. Aos 54 minutos um cruzamento rasteiro foi intercetado por Esgaio, que em esforço acabou por desviar para a trave da própria baliza. Niasse dum lado e Gelson do outro estiveram depois perto de marcar. Aos 62 minutos grande passe de Gelson Martins, Matheus ilude a defesa e surge isolado, finalizando com frieza – 4-1 para o Sporting!

Aos 69 minutos Bryan Ruiz recebeu de Montero e atirou com violência à trave. A 3 minutos do fim, e numa fase em que o Sporting estava claramente por cima, cruzamento na direita, Esgaio não conseguiu ganhar o duelo a Miranchuk, que dominou na área e finalizou com êxito. Antes do final ainda houve tempo para Bryan Ruiz cruzar para Slimani falhar por muito pouco o 5º golo.

O final chegou com uma estrondosa vitória leonina após uma exibição de grande nível. Adrien (apesar da infelicidade do 1º golo adversário) e João Mário no meio-campo, e os 4 homens mais avançados estiveram numa noite de inspiração, destacando-se Fredy Montero pela participação direta em 3 dos golos leoninos. Agora havia que ganhar em Alvalade ao Besiktas para seguir em frente na competição (o que veio a acontecer).

vídeo

Post to Twitter

Deixe o seu comentário