1977 – Campeões Europeus de Hóquei em Patins

18 de Junho de 1977. Depois do título europeu no Crosse, o Sporting também se sagrou o maior da Europa no Hóquei em Patins. Pela 1ª vez uma equipa portuguesa conquistou a Taça dos Campeões à 12ª edição da prova. Efetivamente, depois de uma meia-final emocionante com o Voltregá, a final disputada com o Villanueva valeu 6-0 em Lisboa após uma extraordinária exibição, e 6-3 em Villanueva (na Catalunha, a 60km de Barcelona), noutra cabal demonstração de superioridade.

Os espanhóis até começaram melhor, mas um Sporting demolidor deu a volta ao resultado. A equipa leonina foi composta por Ramalhete e Carmelino; Sobrinho (2), Livramento (1), Chana (2), Jorge, Garrido, Carlos Alberto e Rendeiro (1), sendo treinada por Torcato Ferreira – um homem muito tranquilo que sobressaía pela sua amabilidade e dedicação ao trabalho.

No final os espanhóis foram unânimes em considerar que este conjunto do Sporting era o melhor da Europa e talvez do Mundo – uma equipa virtualmente invencível resultado do encontro dos melhores hoquistas portugueses do momento, treinados pelo melhor técnico português de sempre, onde Livramento, com toda a experiência acumulada, era ainda o grande artista.

O capitão Júlio Rendeiro afirmou no final: “Houve inteira justiça na conquista do título e justo é enviar o nosso agradecimento aos sócios e adeptos do clube, sobretudo aos que aqui vieram, pois pertenceu-lhes uma larga quota-parte do êxito. Sentimos Alvalade em Villanueva. Estou com 34 anos e este é o momento para abandonar a prática do Hóquei em Patins. Que melhor final poderia eu desejar para a minha carreira?”

O Sporting eliminou na competição o Montreux (18-1c e 11-3f), Voltregá (2-5f e 8-3c) e o Villanueva (6-0c e 6-3f). Vencer duas taças dos Campeões Europeus (depois da de corta-mato) no mesmo ano era feito inédito, só ao alcance de um clube eclético como o Sporting.

vídeo jogo decisivo

Post to Twitter

Deixe o seu comentário