1985 – 2ª Taça das Taças para o Hóquei em Patins

29 de Junho de 1985. Os alemães do Walsum deram mais luta que a esperada, mas o Sporting conquistou a Taça das Taças (pela 2ª vez) com todo o mérito. Depois do empate 4-4 na Alemanha, os leões venceram por 8-4 em Alvalade. A equipa: Ramalhete (cap) e Serra; José Rosado, Campelo (2), Trindade (2), Serginho (4), José Carlos e Oliveira (não chegou a ser utilizado).

Num pavilhão de Alvalade a necessitar de reforma, avultou o espetáculo dado pelas claques sportinguistas num ambiente muito quente com a temperatura a rondar os 40 graus. O Walsum ainda marcou primeiro, mas com o cerebral controlo de jogo de Pedro Trindade (completava nesse dia 22 anos) e a “mão quente” de Serginho, os leões rapidamente deram a volta ao jogo, chegando ao intervalo a vencer por 3-1.

No 2º tempo os verde e brancos limitaram-se a confirmar o triunfo, sempre com uma interessante réplica dos visitantes. O final chegou com um natural 8-4, sendo de destacar ainda a boa prestação de Ramalhete, que aos 38 anos continuava a ser, para muitos, o melhor guarda-redes português.

O treinador leonino era Luiz Barata, um técnico-revelação desta época: “Foi uma boa final, muito bem disputada no conjunto dos 2 jogos. Tivemos uma boa réplica do Walsum. Foi uma época muito difícil para nós na qual chegámos quase a não ter jogadores suficientes para formar uma equipa, e este foi o justo prémio para o brio, sacrifício e humildade dos nossos atletas.”

A ideia que ficou da temporada é que a equipa do Sporting foi “espremida” ao máximo, tendo Luiz Barata conseguido tirar dela o melhor rendimento possível.

Post to Twitter

Comments (2)

 

  1. Henrique Salgado says:

    Parece-me que o nome do técnico, era “Luiz”, e não “Luís”… parece-me que é mesmo com “z”.

  2. Henrique Salgado says:

    Grande semi-final ente o Liceo (?) …
    …vitória por 3 golos em Alvalade (8-5, salvo erro)…
    …e 2ª mão, em directo na RTP, ao Domingo, ao almoço, com derrota por 4-3…
    …grande exibição do “velhão” lamp A. Ramalhete e na retina, ainda hoje, mais de um quarto de século depois, um lance na 2ª parte, de Sérginho, a vir por trás da baliza, levantar a bola e o stick com olhos a pô-la a milímetros do poste mais distante…
    …apuramento muito festejado para + uma final!!!

Deixe o seu comentário