1973 – Penta-campeões nacionais de Andebol

24 de Março de 1973. Pela 5ª vez consecutiva o Sporting sagrou-se Campeão Nacional de Andebol, após vencer o F. C. Porto por 16-12. Foi o 1º penta desta modalidade em Portugal. Matos Moura orientava um grupo de exceção que tinha os seus expoentes máximos no guarda-redes Bessone Basto, no meia-distância Marques, no pivot Carlos Correia e no extremo Manuel Brito.

A finalíssima deste Campeonato disputou-se na Marinha Grande. O Pavilhão Desportivo do Sporting Clube Marinhense já se encontrava repleto uma hora antes do desafio com as claques dos dois clubes a manifestar-se ruidosamente. Bandeiras, fatos berrantes, bonés, buzinas, cornetas, tudo foi utilizado para dar nas vistas e fazer barulho.

Os portistas comandaram quase sempre o jogo na 1ª parte chegando ao intervalo a vencer por 8-7. No entanto, a 2ª parte do Sporting foi irresistível, com Bessone a realizar uma das suas melhores exibições de sempre. Manuel Marques era o alvo primeiro da defensiva portista, que não o largou um só momento, mas quando passou a ter a companhia de Castanheira (cuja entrada contribuiu em grande escala para mudar o jogo) os golos começaram a surgir com maior frequência. Bessone parecia um gato, Brito e Carlos Correia elaboraram jogadas geniais e Manuel Marques demonstrou grande poder e garra.

Terminado o encontro foi a explosão dos adeptos leoninos, que invadiram o recinto vitoriando os jogadores. A claque do FC Porto emudeceu, mas assistiu com desportivismo à festa dos leões que durou mais de uma hora. As camisolas dos jogadores foram disputadas palmo a palmo e os atletas foram passeados aos ombros. Na cabina continuou a festa a que não faltou o champanhe. Os portistas cumprimentaram desportivamente os seus adversários. O técnico Matos Moura referiu que “O Sporting possui atletas extraordinários e demonstrou que é realmente um campeão, mas o FC Porto foi um digno adversário”. Para o capitão Mesquita: “É enorme a minha satisfação por termos conseguido esta vitória. Está de parabéns o Andebol e o público, pois assistiu a uma excelente partida. A vitória é de todos nós, mas o principal responsável é sem dúvida o nosso técnico, que não obstante os seus detratores, continua a ser o melhor de Portugal. A arbitragem esteve bem num jogo de muita responsabilidade”.

O Sportiing obteve o seu 10º título, ultrapassando o FC Porto, com 9. A equipa: Bessone e Carlos Silva; Mesquita, Carlos Correia (2), Sacadura, Ramiro Pinheiro (1), Manuel Marques (6), Adão, Alfredo Pinheiro, Brito (3), Castanheira (4) e José Luís.

Na foto, os campeões, de cima para baixo e da esquerda para a direita: Bessone Basto, Adriano Mesquita, José Luís Ferreira, Manuel Marques, Carlos Castanheira e Carlos Silva; Alfredo Pinheiro, Ramiro Pinheiro, Luís Sacadura, Carlos Correia, Manuel Brito e Frederico Adão.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário