Desportos eletrónicos a crescer no Sporting Clube de Portugal

Já está consolidado um novo conceito de futebol no desporto, e esses jogadores jogam com as mãos e não com os pés. Mesmo longe do relvado, eles realizam grandes golos, empolgam os adeptos e concretizam grandes conquistas. São os desportos eletrônicos, que através do videojogo FIFA está a ganhar o coração dos jovens portugueses. E as equipas do futebol estão a aproveitar essa fase, como o Sporting Clube de Portugal.

Desde o ano passado, os leões ingressaram na iniciativa dos desportos eletrónicos de maneira profissional como a 48ª modalidade desportiva do Sporting. A equipa contratou jogadores que ganham a vida com os videojogos e que pretendem continuar a fazer isto por muito tempo. É o caso de Francisco “Quinhas” Cruz, campeão mundial de Fifa em 2011 e que foi contratado junto com a estreia dos desportos eletrónicos no Sporting.

A equipa lusa tem em Francisco uma referência mundial no assunto, pois ele já se consolidou como um dos melhores do mundo. “Nunca pensei que pudesse chegar a uma equipa como Sporting, é uma honra representar esta camisola. E pensar que comecei a jogar por diversão, com os meus amigos”, afirmou Francisco.

Atualmente, a equipa do Sporting, além de Francisco, conta com outros quatro jogadores profissionais no Fifa: Diogo Martins, Rafael Nunes, Francisco Cruz e Filipe Luís. Eles treinam com regularidade para disputar competições em todo mundo.

Com essa grande equipa, o departamento dos desportos eletrónicos do Sporting está agitado neste ano. Em Maio, Nunes jogou na Sampdoria eSports Cup Pro Edition, diretamente do estádio Luigi Ferraris, em Itália.

No início deste mês, Francisco representou a camisola do Sporting em Londres, no famoso torneio Fifa Interactive Clubs World Cup (FICWC). Nesta competição, os leões não passaram da primeira fase e jogaram ao lado de equipas europeias como Schalke 04, Stuttgart, West Ham, Manchester City, Paris Saint-Germain, Roma e outras.

Com a época cheia, a expetativa é que os desportos eletrónicos cresçam ainda mais em Alvalade. “A ideia do Sporting é mesmo crescer, pois existem competições em diversos videojogos diferentes. Com toda certeza vamos chegar ao Pro Evolution Soccer, se calhar NBA ou até mesmo Street Fighter. Mas são coisas que vão ser feitas ao seu tempo”, diz Pedro Silveira, coordenador dos desportos eletrónicos da equipa.

Para Silveira, os adeptos das equipas de futebol vão trazer o mesmo tipo de fervor que os adeptos das equipas principais levam aos estádios: “Nos e-sports não vai ser muito diferente. Quando se trata de clubes de futebol, a paixão é intrínseca. Quando nós tivermos Sporting a jogar contra Porto ou Benfica, com toda certeza os adeptos estarão a torcer pela sua equipa”.

De maneira natural, Silveira também concorda que grandes ídolos serão formados nos desportos eletrónicos nos videojogos em Portugal. Isso já é comum em outros lugares do mundo, como na Coréia do Sul, em que jogos como Warcraft e Starcraft são muito populares e levam milhares de pessoas aos estádios para acompanhar as competições.

Numa história que já ultrapassa os 20 anos, as competições de desportos eletrónicos já formaram ídolos. É o que acontece com Bertrand Grospellier, francês que hoje se dedica ao póquer, desporto em que é um dos melhores do mundo, mas já venceu vários campeonatos de Starcraft no início da última década e virou uma referência de conquistas nesse jogo. “Até hoje as pessoas lembram os meus feitos há 15 anos e acho que essa história nunca será apagada”, afirma Grospellier. Outros, como Guillaume Patry e Lee Sang-hyeok já conquistaram o status de herói em suas modalidades.

Segundo Silveira, os jovens que hoje jogam desportos eletrónicos naturalmente pensam em jogar profissionalmente e chegar ao patamar de grandes nomes que já fizeram história nos e-sports e isso só deve aumentar no futuro.

A ambição sportinguista é grande nos desportos eletrónicos e esse projecto está apenas no início. Um dos pioneiros na Europa, agora é torcer para os leões dominarem os videojogos e honrarem o nome de Portugal em competições por todo mundo.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário