Futebol – Desp. Chaves-1 Sporting-2

Depois da derrota do Porto em Paços de Ferreira, o Sporting entrava em Chaves com a perspetiva de diminuir para 5 pontos a desvantagem em relação ao 1º classificado do Campeonato.

Esperava-se um jogo difícil perante uma equipa muito bem orientada e que joga bem. Assim foi. Na 1ª parte o Sporting até foi superior em termos territoriais, mas no que respeita a oportunidades de golo (poucas) as coisas foram muito equiparadas.

No 2º tempo entrou Bas Dost e como muitas vezes acontece as coisas mudaram para melhor. O holandês fez 2 golos, um após um soberbo trabalho de Rúben Ribeiro e outra depois de uma assistência “com açúcar” de Battaglia. Mesmo no final foi assinalado um penalty (forçadíssimo) por suposto empurrão de Coates e os locais reduziram.

O Sporting saiu “vivo” de Chaves. Claro que a eventual conquista do título ainda é algo com um grau de dificuldade imenso. Mas imaginemos o seguinte, imaginemos que o Sporting continua a vencer os seus jogos, que o Benfica bate o Porto e que depois o Sporting bate o Benfica por mais 1 golo de diferença do que o Benfica bateu o Porto. Aí, o Sporting fica apenas a um empate do Porto da liderança do Campeonato.

São muitos ses, é verdade, mas é um cenário perfeitamente plausível. Para que seja possível o Sporting, repetimos, terá de vencer todos os seus jogos, e ainda temos, por exemplo, que nos deslocar a Braga. Teremos “estofo” para isso? Jorge Jesus tem a “palavra”.

A equipa em Chaves: Rui Patrício (7); Battaglia (8), Coates (5), Mathieu (6) e Bruno César (2) – Lumor (6) 14; William Carvalho (6); Misic (4) – Bas Dost (8) 56; Gelson Martins (7), Bryan Ruiz (7) e Rúben Ribeiro (7); Fredy Montero (6) – João Palhinha (3) 77.

Melhor sportinguista em campo – Bas Dost.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário