Sá Pinto

Ricardo Manuel Andrade Silva Sá Pinto nasceu a 10 de Outubro de 1972 no Porto, e se existem futebolistas carismáticos, que deixaram uma imagem fortíssima a si associada, ele foi um forte exemplo disso mesmo.

Começou a jogar no FC Porto, mudando-se depois para o Salgueiros onde atingiu notoriedade. Após um golo seu que derrotou o Benfica, na cidade da Maia, numa altura em que leões e águias discutiam palmo a palmo o título nacional de 1993/94, despertou definitivamente o interesse dos responsáveis sportinguistas. Mudou-se para Alvalade no início da época 1994/95 e logo começou a popularizar-se entre a falange de apoio leonina devido à sua forma apaixonada de encarar o jogo.

Estreou-se oficialmente no dia 20 de Agosto de 1994 em Faro, marcando 1 dos golos no triunfo por 2-0. Rapidamente se tornou um verdadeiro “símbolo” do Sporting, “arrastando” não raras vezes os seus companheiros para a vitória. Logo na 1ª época de verde e branco ajudou o clube a conquistar a Taça de Portugal, 13 anos depois, para no ano seguinte ser a grande figura na retumbante vitória na Supertaça, em Paris, frente ao FC Porto – por 3-0, na qual marcou 2 golos.

Em 1996/97, quando era indiscutívelmente a principal figura da equipa, agrediu o selecionador nacional Artur Jorge após uma não convocação para a Seleção Nacional. 1 ano de castigo foi a sentença, e sem ambiente para continuar em Portugal mudou-se para a Real Sociedad de Espanha onde permaneceu 3 anos em bom nível.

No início da temporada 2000/01 o grande desejo dos sportinguistas cumpriu-se – Sá Pinto regressou a Alvalade. Nessa época começou um verdadeiro calvário de lesões, conseguindo ainda, no entanto, ser importante para a conquista de mais uma Supertaça. Na época seguinte uma velha ambição foi cumprida: apesar de mais duas lesões graves, sagrou-se pela 1ª vez Campeão Nacional. Em 2003 e 2004 foi pouco utilizado devido a graves problemas físicos que estiveram perto de lhe acabar com a carreira, mas a 23 de Janeiro de 2005 surgiu rejuvenescido em Barcelos, marcando e realizando excelente exibição naquele que seria o início da última etapa da sua carreira. Numa equipa que jogava bom futebol, esteve presente na final da Taça UEFA ingloriamente perdida para o CSKA Moscovo.

No início da temporada 2005/06 anunciou que essa seria a sua última época como futebolista. Muito utilizado e sempre uma das principais figuras da equipa, foi expulso no antepenúltimo encontro de época (23 de Abril) frente à Naval, em Alvalade. O castigo de 2 jogos fê-lo terminar de forma “sui-generis” a carreira. Ainda pensou jogar mais uma época mas o técnico Paulo Bento já o fizera saber que não contava com ele (no que foi apoiado pela direção), decisão que não foi consensual entre os adeptos leoninos. O seu último golo fôra marcado a 18 de Fevereiro de 2006 frente ao Paços de Ferreira (3-0).

Assim, Sá Pinto esteve um total de 9 épocas no Sporting, nas quais marcou presença em 228 jogos e marcou 50 golos. Conquistou 1 Campeonato Nacional, 2 Taças de Portugal e 3 Supertaças. A par de Pedro Barbosa e Paulo Alves foi o melhor marcador da equipa em 1995/96 com 14 golos. Chegou a capitanear o conjunto sportinguista em muitas ocasiões.

Após a sua saída de Alvalade reconsiderou e ainda jogou mais 1 ano, ao serviço dos belgas do Standard de Liège.

Decorria o ano 2008 quando regressou ao Sporting para funções direcionadas, sobretudo, para as relações com os núcleos. Em Novembro de 2009 chegou a diretor para o Futebol (acompanhando o técnico Carlos Carvalhal), mas, pouco tempo depois um desentendimento com Liedson após uma partida da Taça de Portugal frente ao Mafra (4-3), levou à sua demissão. Cerca de 1 ano mais tarde tornou-se adjunto do técnico Pedro Caixinha na União de Leiria.

Com a eleição de Godinho Lopes para Presidente do Sporting passou a ocupar (a partir do início da temporada 2011/12) o cargo de treinador dos juniores, com bons resultados. Poucos meses depois (a 13 de Fevereiro de 2012) foi anunciado como novo treinador da equipa principal substituindo Domingos Paciência. A 16 estreou-se, com um empate (2-2) em Varsóvia frente ao Légia para a Liga Europa, competição onde conseguiu levar os leões à 1/2 final, ingloriamente perdida para o Athletic Bilbao. No Campeonato Nacional terminou em 4º (a mesma posição de quando “pegou” na equipa) e perdeu a final da Taça de Portugal (onde o Sporting chegou sob a orientação de Domingos Paciência) perante a Académica – o que constituiu uma desilusão enorme para os sportinguistas e o fez perder algum do imenso crédito que tinha entre eles.

O início da temporada 2012/13 foi penoso, e de deceção em deceção acabou sendo afastado (a 4 de Outubro de 2012) depois duma derrota inesperada e surpreendente por 3-0 na Hungria frente ao Videoton (orientado por Paulo Sousa) para a Liga Europa.

Entretanto já passou como treinador pelo Estrela Vermelha de Belgrado, Ofi Creta, Atromitos, Belenenses e Al Fateh, Atromitos (de novo) e Standard de Liège (atualmente).

GOLOS de SÁ PINTO no SPORTING
ÉPOCA LC TT TU CN TP ST TOTAL
1994/95 - - 1 5 0 - 6
1995/96 - 2 - 9 1 2 14
1996/97 - - 2 6 0 - 8
2000/01 3 - - 2 0 0 5
2001/02 - - 0 1 0 - 1
2002/03 0 - 0 1 0 0 1
2003/04 - - 0 3 0 - 3
2004/05 - - 1 5 2 - 8
2005/06 0 - 0 2 2 - 4
Total 3 2 4 34 5 2 50
SÁ PINTO como treinador do SPORTING
ÉPOCA J V E D GM GS %
2011/12 21 13 2 6 30 22 66,7
2012/13 9 2 5 2 11 9 50
TOTAL 30 15 7 8 41 31 61,7

Post to Twitter

Deixe o seu comentário