Capucho – Muita habilidade pelo corredor direito

Nuno Fernando Gonçalves Rocha (conhecido no mundo do futebol por Capucho) nasceu a 21 de Fevereiro de 1971 em Barcelos. Começou por dar nas vistas no clube da sua terra, o Gil Vicente. Chegou ao Sporting, pela mão de Sousa Cintra, no Verão de 1992, um ano depois de se ter sagrado campeão mundial de sub-20.

Estreou-se (com Bobby Robson) a 12 de Setembro de 1992 num empate (0-0) em Braga para o Campeonato. O técnico inglês apreciava o seu futebol sobre a ala direita e utilizou-o com grande frequência. Para se ter uma ideia da admiração que Robson lhe tinha basta dizer que em diversas ocasiões Figo foi seu suplente. Acumulou 33 presenças nesta temporada e fez 3 golos. Marcou pela 1ª vez a 18 de Abril de 1993 frente ao Desp. Chaves (5-0).

Jogador muito técnico, mas com algum défice de velocidade, era uma espécie de “suplente de luxo” quando aconteceu a fatalidade com Cherbakov na noite de Lisboa. A partir daí (já com Carlos Queiroz ao leme) o minhoto voltou a ser habitualmente titular, jogando Figo numa posição mais interior e Balakov à esquerda. A verdade é que o Sporting dava espetáculo mas passou mais uma época em jejum… Entretanto Capucho jogou 36 vezes e marcou 8 golos numa temporada em que esteve em muito bom plano.

1994/95 foi a última temporada de Capucho em Alvalade. A chegada de Amunike ao plantel fez Queiroz deslocar Balakov para o centro e Figo para a direita. Entretanto outras figuras chegaram como Carlos Xavier e Sá Pinto. Dani ia-se tentando afirmar e Filipe voltava a ter condições físicas. Não sobrou espaço para Capucho no meio-campo… Carlos Queiroz pensou então que as suas caraterísticas se adaptariam bem à função de ponta-de-lança, mas nas raras aparições que teve na posição não conseguiu convencer. Acabou por ser dispensado no final da temporada (apesar das saídas de Figo e Balakov), fazendo parte do negócio que envolveu a contratação de Pedro Barbosa e Pedro Martins ao Vitória de Guimarães.

Os seus últimos golos (3) foram marcados em Moscavide a 29 de Março de 1995 em jogo a contar para a Taça de Portugal (6-1). A sua última presença foi registada a 21 de Maio de 1995 numa receção ao Desp. Chaves (1-0). Esteve um total de 3 épocas no Sporting nas quais realizou 85 jogos oficiais e marcou 15 golos. Ganhou uma Taça de Portugal. Deixou em Alvalade a imagem de um bom jogador com muita habilidade e excelente capacidade para cruzar.

Na “cidade berço” (como médio ala direito) voltou a ser o grande Capucho dos 2 primeiros anos de Sporting. Chegou à Seleção A (34 vezes internacional e 2 golos) e 2 anos depois rumou ao FC Porto onde acumulou títulos. Em 2003 foi para o Glasgow Rangers e na época seguinte terminou a carreira no Celta de Vigo (2005). Atualmente faz parte do corpo técnico das camadas jovens do FC Porto.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário