Futebol – Sporting-0 Arsenal-1

3ª jornada da Fase de Grupos da Liga Europa. Em Alvalade, perante mais de 40.000 pessoas, o Sporting recebia o Arsenal – equipa inglesa que atravessa seguramente a sua melhor fase dos últimos anos. Pela amostra do já realizado esta temporada não se esperava muito deste jogo, embora houvesse sempre uma esperança que desta vez as coisas pudessem correr de forma diferente.

O Sporting apresentou-se com uma equipa de cariz defensivo, mas durante a 1ª parte conseguiu opor-se bem ao adversário, pressionando alto, não permitindo grandes veleidades. No 2º tempo a equipa foi recuando, recuando, e possibilitando aos ingleses criarem cada vez mais perigo. Aquilo que era mais ou menos inevitável surgiu, o golo inglês, neste caso após uma má intervenção de Coates e um remate colocado de Welbeck a que Renan (finalmente em bom plano) não se conseguiu opor.

O Sporting acabou por perder com naturalidade um jogo em que poderia ter conseguido um resultado muito melhor não fossem várias decisões erradas do árbitro, sempre em nosso prejuízo. As mais flagrantes – aos 33 minutos Sokratis puxou a camisola a Montero que se isolava e o árbitro nada assinalou (cartão vermelho por mostrar). Aos 38 Nani é carregado na área por Lichtsteiner e mais uma vez nada é assinalado…

Ou seja, apesar de todas as debilidades e erros próprios, apesar da falta de ambição e convicção do treinador, o resultado final desta partida poderia ter sido bem diferente… mas enquanto não se “der ao respeito” na Europa, e este “dar ao respeito” quer dizer fazendo exibições e resultados convincentes, a nossa sina será a de sermos constantemente prejudicados frente aos teoricamente mais fortes…

A equipa: Renan Ribeiro (8); Ristovski (6) – Bruno Gaspar (5) 45, Coates (4), André Pinto (7) e Acuña (8); Petrovic (6) e Battaglia (7); Gudelj (5) – Jovane Cabral (3) 71; Bruno Fernandes (6), Fredy Montero (6) e Nani (6) – Diaby (1) 86.

Melhor sportinguista em campo – Renan Ribeiro.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário