Leões à solta no Azerbaijão!

29 de Novembro de 2018. No Azerbaijão (na capital, Baku) o Sporting procurava garantir a passagem aos dezasseis-avos de final da Liga Europa perante o Qarabag.

O holandês Marcel Kaiser (aposta forte do novo presidente Frederico Varandas) fazia apenas o 2º jogo como treinador da equipa, que no entanto já apresentava em vários aspetos o “dedo” do novo treinador. A equipa: Renan Ribeiro; Bruno Gaspar (Thierry Correia 73), Coates, André Pinto e Jefferson; Gudelj; Bruno Fernandes e Wendel; Diaby, Bas Dost (Jovane Cabral 71) e Nani (Carlos Mané 79).

O Sporting começou bem o jogo e marcou logo aos 5 minutos – Bas Dost rodou dentro da área mas foi derrubado por Rzezniczak. O holandês apontou o penalty com a eficácia habitual. Ainda assim veio o empate logo a seguir, aos 14 minutos – Guerrier surgiu solto no lado esquerdo da área, amorteceu de peito para trás, e apareceu Zoubir a rematar para dentro da baliza!

Foi um início frenético de jogo mas as coisas ainda estavam a começar… Aos 20 minutos, contra-ataque rápido dos leões. Bruno Fernandes ganhou espaço à entrada da área, rematou com força e algum efeito – Haldórsson deixou a bola bater no chão e foi traído pela sua trajetória – não ficou muito bem na “fotografia” o guardião islandês.

A partida continuava animada – este Sporting dos primeiros tempos de Marcel Kaiser mostrava alegria a jogar um futebol de toada marcadamente ofensiva – lá atrás ainda havia muito a trabalhar… Aos 33 minutos, troca de bola rápida com Wendel a entregar a Nani em zona central, este a passar por vários adversários com dribles curtos e já dentro da área a rematar de pé esquerdo para o fundo das redes – um grande golo!

Aos 38 minutos os locais estiveram à beira de marcar novamente  – Zoubir viu bem a desmarcação de Míchel, picou a bola por cima da defesa do Sporting e o médio quase concretizou, mas Bruno Fernandes tirou de forma fantástica, em esforço, a bola em cima da linha de baliza! Aos 42 Wendel tinha tudo para marcar mas deixou-se desarmar no último instante.

A 2ª parte começou mais ou menos equilibrada, com o Sporting menos agressivo, mas aos 65 minutos veio o 4-1 por Diaby, que aproveitou um erro adversário e com muita calma e classe contornou os adversários e atirou a contar.

Aos 72 minutos Jovane deu um golo certo a Wendel, mas este cabeceou por cima (o brasileiro esteve muito bem no jogo mas falhou na concretização – aspeto fundamental, a rever…). Logo a seguir entrou em jogo Thierry Correia, um jovem da Academia a quem se augurava um bom futuro (durou menos de 1 ano na equipa principal – e sem ser aposta firme, pois saiu no defeso seguinte para o Sevilha). Aos 75 chegou o 5-1 – foi mais uma boa jogada de envolvimento do ataque leonino. Wendel faz um passe fantástico e isolou Bruno Fernandes, que na cara do golo, não desperdiçou!  Aos 81 “fechou” a torneira depois de um bom cruzamento de Jovane e concretização a condizer de Diaby – 6-1!

O final chegou assim com um excelente resultado para o Sporting, que conseguiu aqui a sua 3ª maior goleada de sempre em jogos fora de casa nas Competições Europeias. A equipa demonstrava belos processos ofensivos que permitiam aos jogadores extravasar o seu talento. Gudelj e Wendel estavam a jogar com Kaiser como ainda não o tinham feito. Bruno Fernandes e Nani não precisavam de apresentações e começavam a mostrar cada vez uma maior aproximação ao seu talento natural.

Foi uma bela noite em Baku!

Post to Twitter

Deixe o seu comentário