Futebol – Sp. Braga-1 Sporting-1 vp

Meia-final da Taça da Liga. Em Braga o Sporting tinha um duro teste à sua capacidade.

A nossa equipa entrou com uma grande novidade, a titularidade de Luís Philyppe em detrimento de Bas Dost (ficou no banco). Jovane voltou a nem no banco se sentar (o que surpreende) e Francisco Geraldes voltou a ser convocado (mas ainda não se estreou).

O jogo começou da melhor maneira possível.. para o Braga! Logo aos 3 minutos, João Novais cruzou e Dyego Sousa entrou de rompante de cabeça inaugurando o marcador (perante alguma passividade dos nossos centrais). Aos 7 Wilson Eduardo podia ter aumentado a vantagem, mas acertou mal na bola. No primeiro quarto-de-hora de jogo o Sporting quase não existiu, ou seja, voltou a entrar muito mal em jogo…

Aos 20 minutos, finalmente, o Sporting começou a surgir – bom lance de Raphinha a fugir da direita para o meio e defesa de Marafona. Aos 33 Raphinha isolou-se, e com tudo para marcar, fez um chapéu muito curto e “ofereceu” a bola a Marafona. Aos 37 veio o empate – canto de Acuña da esquerda e cabeceamento perfeito de Coates! – 1-1. Aos 44 grande passe de Nani, e Acuña em boa posição a rematar sem nexo, muito por alto.

Mathieu saiu ao intervalo por razões físicas, e logo aos 46 minutos João Novais marcou de cabeça – o árbitro Manuel Oliveira foi então chamado pelo VAR e anulou o golo por uma falta no decorrer da jogada de Dyego sobre Acuña.

Até ao final do jogo a grande oportunidade do Braga aconteceu aos 76 minutos, com Raúl Silva a cabecear à trave após canto de João Novais. Aos 88 Coates foi claramente puxado na área (foi claríssimo nas repetições) -  o VAR voltou a chamar Manuel Oliveira, mas o árbitro principal mandou seguir jogo!!! Já nos descontos, cruzamento tenso de Jefferson, com Bas Dost a não chegar por milímetros.

0-0 no final, houve então que recorrer aos pontapés da marca de grande penalidade para desempatar. Bas Dost falhou logo o primeiro, mas Renan negou a seguir o golo a Ricardo Horta. Coates atirou ao poste, Paulinho à trave! (0-0 ao fim de 4 penaltis!) Bruno Fernandes marcou com classe, Renan defendeu o remate de Murilo. Nani (podia fazer o 2-0 e dar-nos larga vantagem) falhou, Goiano marcou – 1-1. No último penalti da série de 5, Raphinha e Dyego Sousa marcaram (2-2).  Depois, Ristovski e Claudemir marcaram, Jefferson marcou e Renan defendeu o remate de Ryller – o Sporting era vencedor!

A Equipa: Renan (9); Ristovski (6), Coates (7), Mathieu (6) – André Pinto (6) 46 e Acuña (6) – Jefferson (5) 81; Gudelj (5), Wendel (6) e Bruno Fernandes (6); Raphinha (6), Luis Phillype (5) – Bas Dost (4) 69 e Nani (6).

Melhor sportinguista em campo – Renan.

Agora vem o Porto na final. Marcel Kaiser diz que tem os 22 jogadores cansados, mas com certeza que Francisco Geraldes, Miguel Luís ou Jovane estarão “fresquinhos como uma alface” e desejosos de mostrar serviço.

Uma coisa é certa – o Sporting tem que jogar mais do que jogou frente ao Braga para derrotar o Porto. Esperemos que assim aconteça!

vídeo

Post to Twitter

Deixe o seu comentário