António Calado – O 1º português a baixar dos 2 minutos nos 800 metros

Nasceu a 27 de Fevereiro de 1915 em Pomares. Em garoto via as revistas com as fotografias dos campeões da época, o que o fez interessar-se pelo Atletismo. Começou no União Almadense em 1933, mas 1 ano depois já estava no Belenenses. Na altura era um rapaz débil, pelo que antes de procurar competir para vencer preocupava-se em fortalecer o seu organismo com a prática do desporto.

Em 1936 ingressou no Sporting onde começou verdadeiramente a ser um desportista competitivo. Foi campeão nacional junior nos 300 metros e ganhou os 800 metros nos Regionais seniores com 2,05,1s. No Campeonato Nacional foi 2º nos 800 metros. Nesta 1ª temporada como leão triunfou ainda nos 800 metros da Taça Belenenses.

No ano seguinte, os Jogos Desportivos Nacionais foram a prova de maior impacto. No Atletismo, na prova de 800 metros, António Calado levou a melhor com 2m09s, fazendo ainda parte da equipa vencedora dos 4X400 metros. Nos Regionais voltou a triunfar nos 800 e contribuiu para novo recorde nacional dos 4X800 metros com 8m29,5s. No Campeonato Nacional fez parte da equipa que triunfou nos 4X400 metros. Nesta temporada destaque ainda para o triunfo nos 500 metros da Taça José Garnel.

Em 1938 voltou ao Almadense e bateu o recorde nacional dos 800 metros com 1m59,8s, sendo o 1º português da História a baixar dos 2 minutos na distância. Representou ainda Portugal nos Campeonatos da Europa onde foi 5º na sua eliminatória. No final da época regressou ao Sporting.

1939 foi um ano sem triunfos, mas em 1940 voltou a “ditar a sua lei”. Nos Regionais venceu a sua especialidade, os 800 metros, contribuiu para o recorde nacional dos 4X400 (3m35,9s), e venceu ainda os 4X800 e os 4X1.500 metros. Nos Nacionais foi campeão nos 800 metros.

Em 1941 venceu os 800 e os 4X800 metros dos Regionais. No ano seguinte voltou a fazer parte da equipa de estafetas de 4X400 metros que venceu nos Regionais, ajudando ainda a bater o recorde nacional dos 4X800 com 8m28s. Nos Nacionais fez parte da equipa campeã dos 4X400 metros.

Em Novembro de 1943 partiu para a América onde foi estabelecer a sua vida. Ao jornal “Os Sports” referiu na altura: “Deixe-me aproveitar a oportunidade para me despedir de todos os meus companheiros, amigos e adversários desportivos, afirmando-lhes que deles guardarei a melhor lembrança. E também não esqueço o Sporting”.

Post to Twitter

Comments (1)

 

  1. Margarida Gravato says:

    Um autentico campeão. Bem-haja.

Deixe o seu comentário