Ciclismo – O regresso aos grandes títulos!

30 de Junho de 2019. José Mendes, atleta do Ciclismo do Sporting CP-Tavira sagrou-se campeão nacional de fundo em Ciclismo, título conquistado em Melgaço, numa prova com 197km.
Numa longa corrida praticamente sem um palmo de terreno plano, disputada a alta velocidade apesar da exigência do percurso, sucederam-se as fugas depois dos primeiros 60km de competição.
Primeiro estiveram adiantados 8 corredores, entre os quilómetros 60 e 135, e depois, ao quilómetro 143 atacaram mais 7 ciclistas.
O único repetente das duas iniciativas foi o corredor que alinhou com o dorsal número 1, o campeão nacional de 2018, Domingos Gonçalves (Caja Rural-Seguros RGA).
Este grupo de fugitivos nunca teve grande margem sobre o pelotão e acabou por cindir-se. Os mais resistentes foram mesmo Domingos Gonçalves e César Fonte (W52-FC Porto), alcançados a 22km da chegada.
Já na fase de aproximação à meta, Ricardo Mestre tentou surpreender de longe e entrou no último quilómetro isolado, mas José Mendes respondeu nos mil metros finais.
Mestre resistiu até à última curva, a 50 metros da chegada, mas José Mendes, num último fôlego, passou pelo portista e impôs-se, com um tempo final de 4h39m33s, a que correspondeu uma média de 42,282 km/h.
Depois do algarvio da W52/FC Porto, chegou o colega de equipa António Carvalho, que pôde lamentar não ter saltado do pelotão mais cedo, pois fez uma grande recuperação nos últimos 150 metros, quase “colando” a José Mendes. Frederico Figueiredo, do Sporting/Tavira, foi 4.º classificado.
Tiago Machado, também do Sporting, ficou em 10º lugar com 4h39m54s.
A competir no Minho natal, o vimaranense José Mendes saboreou um triunfo de grande emoção, para o próprio e para os muitos apoiantes que o vitoriaram após o final da corrida: “É sempre uma corrida especial, nunca se sabe o que vai acontecer. Proporcionou-se estar na frente na fase final e, no último quilómetro, fui buscar forças a todos aqueles que estavam a apoiar-me e a gritar por mim. As últimas pedaladas foram graças a eles. A corrida foi dura, disputada a grande velocidade. Ainda tenho de digerir este resultado”, confessou José Mendes, visivelmente emocionado.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário