José Eduardo

José Eduardo Malheiro Sampaio nasceu a 3 de Março de 1955 em Seixas do Minho – Caminha. Com 14 anos já fazia Atletismo no Sporting, mas foi no Domingos Sávio que começou a jogar futebol, passando depois por Atlético CP, Portimonense e Famalicão, antes de alinhar de verde e branco.

A sua chegada a Alvalade (no Verão de 1979) criou algum “frisson”, pois, na temporada anterior, num choque entre si e Jordão, o magnífico atacante sportinguista contraíra uma gravíssima lesão.

Estreou-se oficialmente, pela mão do técnico Rodrigues Dias, a 9 de Setembro de 1979 num Marítimo-Sporting (0-3). Nessa 1ª temporada não começou por jogar muito assiduamente, fazendo-o mais a partir da saída do outro lateral-direito, Artur, para os EUA (já com o treinador Fernando Mendes). No final da época sagrou-se campeão (alinhou em 14 jogos).

Sem nunca ser um titular indiscutível sempre constituiu uma boa alternativa, ajudando a conquistar em 1982 a “dobradinha” (aí com Allison). 1982/83 foi a sua última temporada em Alvalade onde ganhou mais uma Supertaça. Jogou pela última vez em Braga (derrota por 3-0) a 20 de Março de 1983.

Totalizou 4 épocas e 50 jogos (sem golos marcados) pela equipa principal do Sporting, pela qual ganhou 2 Campeonatos Nacionais, uma Taça de Portugal e outra Supertaça. Após a sua saída do clube representou o Penafiel, onde viria a terminar a carreira de futebolista.

Mais tarde foi um dos pioneiros do Futsal no nosso país, do qual foi selecionador, tendo conquistado um Campeonato Europeu e o 4º lugar no Campeonato do Mundo. Em 1991, como treinador do Sporting, venceu a Taça Nacional de Futebol de Cinco, o 1º torneio de âmbito nacional da modalidade.

Entretanto foi Presidente do Sindicato dos Futebolistas, tendo durante o seu  mandato gerido o “Caso Saltillo” litígio entre os jogadores da Seleção e a FPF,  tendo sido a 1ª vez na História do Futebol que uma Seleção Nacional se  recusou a jogar. Esse confronto, onde vingou a tese dos jogadores, representou um marco importante para o Futebol português.

Tem colaborado pontualmente como comentador de futebol na televisão, e na sua vida profissional é atualmente o Presidente do C.A. da Casa do Marquês (empresa de catering, líder em Portugal e uma das principais do setor na Europa). Paralelamente vai jogando pela equipa de veteranos do Sporting.

No princípio de Fevereiro de 2011, em período pré-eleitoral, divulgou um documento da sua autoria denominado “A Solução para o Futebol do Sporting”, um projeto muito bem estruturado onde propunha uma série de medidas para inverter o caminho descendente que a modalidade vinha tomando no clube. Continua a ser alguém atento e interventivo na vida do Sporting.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário