Recorde nacional – A maior goleada de sempre no Campeonato de Portugal

4 de Março de 1928. O Sporting iniciou a sua participação no Campeonato de Portugal dessa temporada ao defrontar o Torres Novas. A grande novidade entre os sportinguistas (comandados por Joaquim Filipe dos Santos) foi o reaparecimento de João Francisco quase 1 ano depois de ter abandonado o Futebol. No jornal “Os Sports” disse-se que: “O Sporting fez o que quis dos defesas contrários”.

Numa altura em que a equipa vivia um certo abaixamento de forma no Campeonato de Lisboa, que estava em risco de perder (viria a ganhá-lo), esta partida foi um tónico importante para os leões, que testaram novas soluções para o seu onze. Uma delas foi a do já referido João Francisco, cujas caraterísticas não pareciam alteradas: “a mesma fogosidade, a mesma energia e velocidade, para uma posição – extremo-direito, na qual o Sporting procura um homem eficaz desde o início da temporada”. Para além disso José Leandro regressou ao posto de defesa-direito e Jurado (foto de arquivo) respondeu com acerto no lugar de avançado-centro (fez 5 golos). Os restantes foram de José Manuel Martins4, Abrantes Mendes4, João Francisco3, Cervantes e  Serra e Moura

Os leões marcaram por 5 vezes na 1ª parte e 13 (!) na 2ª, tendo sempre o comando do jogo perante um adversário débil. Após esta vitória histórica por 18-0 o jornal “Os Sports“ afirmava que “os melhores jogadores do Sporting foram… todos”.

Esta foi a maior goleada do Sporting até essa altura (e ficou como recorde na História do Campeonato de Portugal), e só em 1971 viria a ser batida (com 21-0 ao Mindelense para a Taça de Portugal), permanecendo como a 2ª maior de sempre.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário