Uma goleada histórica

12 de Março de 1911. Em jogo realizado na Quinta dos Castellos no Campo Grande, o Sporting venceu o Lisboa FC por 14-0 (a maior goleada de sempre dos leões até então em jogos oficiais – permaneceria até 1928), a contar para o Campeonato de Lisboa.

O Sporting alinhou com: Gastão Pinto Basto; Francisco Santos e Jaime Cadete; António Neves Vital, António Couto e Carlos Shirley; António Stromp, António Rosa Rodrigues, Francisco Stromp, Cândido Rosa Rodrigues e João Bentes (cap).

Segundo a imprensa da época: “Os sportinguistas dominaram totalmente o jogo, fazendo 7 golos em cada parte. A defesa contrária não pôde resistir à impetuosidade dos avançados do Lumiar que surgiam como setas por todos os lados.

Da parte do Sporting havia, incontestavelmente, muito mais conhecimentos sobre o jogo e jogadores muito mais experientes. O ataque apresentava uma caraterística marcante – a rapidez, para além de que alguns dos avançados estarem já muito habituados a jogar juntos, possuindo bastante entrosamento.

Da defesa sportinguista pouco houve a dizer, pois não teve praticamente nenhum trabalho. O guarda-redes Gastão Pinto Basto (a principal novidade na equipa desta época) contactou muito pouco com a bola, e nunca em situações perigosas. Aliás, o novo guardião leonino andava com sorte pois desde que ocupara o seu lugar na equipa ainda não tinha tido um jogo propriamente difícil”.

Carlos Shirley (foto de arquivo), cujas exibições como avançado eram frequentemente censuradas pela imprensa, portou-se muito bem no meio-campo, “sendo pena que nem sempre os avançados o compreendessem”. Em suma, uma vitória fácil, e histórica… Augusto Sabbo (que viria mais tarde a treinar os leões) foi o árbitro e a sua prestação foi de “contento geral”.

Esta é a 4ª maior goleada de sempre do Sporting em jogos oficiais (a par dos 14-0 ao Leça para o Campeonato em 1941/42).

Post to Twitter

Deixe o seu comentário