2021 – Campeões Nacionais de Hóquei em Patins no Dragão!

20 de Junho de 2021. A equipa de Hóquei em Patins do Sporting CP sagrou-se Campeã Nacional (pela 9ª vez), neste domingo, depois de vencer o FC Porto no Dragão Arena por 6-5 no 4º jogo da final do Campeonato Nacional.

Depois do 2º lugar na Fase Regular, os resultados do Sporting no play-off final: Valongo 4-2 (c) e 3-2 (f), Óquei de Barcelos 5-3ap (c), 4-3 (c) e 3-2 (f), FC Porto 1-3 (f), 6-3 (c), 6-4 (f) e 6-5 (f)!

A nossa equipa, excelentemente orientada por Paulo Freitas tinha neste dia no Dragão Arena a possibilidade de se sagrar campeã nacional.

Tal como nos jogos anteriores, este foi mais um encontro equilibrado e disputadíssimo do início ao fim, com a equipa da casa a colocar-se na frente do marcador aos 5 minutos, por Gonçalo Alves, já depois de Pedro Gil ter estado perto de marcar. A resposta leonina não tardou e, no minuto seguinte, Gonzalo Romero, assistido por Toni Pérez, fez o 1-1.

Xavi Barroso fez o 2-1 e pouco depois teve a oportunidade de fazer o 3-1, após cartão azul a Ferran Font e através de um livre-direto, mas Ângelo Girão evitou-o. Com a diferença de um golo, o Sporting CP foi criando boas ocasiões, e conseguiu virar o resultado após o quarto de hora com tentos de Ferran Font e Toni Pérez, já depois de Gonzalo Romero ter levado a bola ao ferro.

Com 6 minutos para jogar e 2-3 no marcador, o Sporting CP ainda viu Xavi Malián negar o avolumar da vantagem num remate de João Souto, mas tudo mudou pouco depois, em poucos segundos, com golos de Tomás Mena e Gonçalo Alves, na conversão de um livre-direto, após a 10ª falta verde e branca, nos segundos finais da 1ª parte.

Na 2ª parte a partida continuou intensíssima. O Sporting CP chegou ao empate aos 29 minutos com mais um golo de Toni Pérez. Aos 31 o FC Porto fez a 10ª falta e os leões beneficiaram de um livre, mas Xavi Malián negou o golo a Gonzalo Romero.

A seguir foi o FC Porto a voltar a marcar, de grande penalidade, por Gonçalo Alves no frente a frente com Zé Diogo. Telmo Pinto empatou 2 minutos depois, após (mais uma) jogada brilhante de Ferran Font.

O resultado estava em 5-5 a 10 minutos do fim. Aos 45 minutos o Sporting CP colocou-se na frente (e seria em definitivo!) com Ferran Font a converter um penalty.

Até final o Sporting CP foi aguentando as investidas azuis e brancas, com Ângelo Girão a fechar a “sete chaves” a baliza e defendendo ainda uma grande penalidade a 8 segundos do final (de Gonçalo Alves).

Tudo terminou com 6-5 para o Sporting, que festejou assim no Dragão, o seu 9º título nacional!

Paulo Freitas (o treinador) não escondeu a emoção com a conquista: “Dedico este título a todos os sportinguistas e, com alguma dose de egoísmo que não costumo ter, quero dedicar esta vitória à minha mãe, que é a pessoa mais importante da minha vida. Sei aquilo que ela sofre com aquilo que se passa comigo e com os meus jogos. Imagino o quanto ela sofreu hoje. Isto é para ela, ela que desfrute (…) Estou muito feliz e espero que a minha mãe também esteja, tal como a minha família e a família Sportinguista (…) Foi uma época inolvidável, fantástica e sublime. Fizemos história dentro do clube e no Hóquei em Patins português, ao conquistarmos o título europeu e o nacional, mais ainda frente a um adversário de enorme valia e fizemo-lo com duas vitórias fora. Sou um homem feliz por aquilo que os meus jogadores fizeram (…) realço também o trabalho de todo o staff que trabalha diária e afincadamente para que nada falte e para que esta equipa consiga conquistar títulos (…) Os prémios individuais não me preocupam, preocupa-me o coletivo e em recolocarmos o Sporting CP no mapa mundial do Hóquei. Atualmente somos a equipa número 1 do ranking mundial e isso é uma satisfação enorme, é sinal de que o trabalho está a ser bem feito. Quanto ao Nuno – treinador do Futsal, também campeão nacional e europeu esta temporadas – que ontem esteve no nosso último treino em Lisboa, não tenho dúvidas, de que hoje sofreu muito e que está com uma felicidade enorme tal como eu estou quando ele ganha”.

Pedro Gil continuava a somar títulos de leão ao peito, e aos 41 anos conquistou mais um Campeonato Nacional, desta feita como capitão: “Os títulos para mim são cada vez mais saborosos porque vou sendo um ano mais velho e fico mais perto do fim (…) Ganhar é a coisa mais bonita que há no mundo, nunca me canso de o fazer (…) Sabemos da qualidade do FC Porto e ganhar no Dragão Arena duas vezes seguidas demonstra o valor desta vitória, deste campeonato e desta grande época, não só nossa, mas também do Futsal, do Basquetebol e do Futebol (…) A onda de vitórias ajuda a trazer sempre mais conquistas e foi isso que aconteceu ao longo do ano. Desde a Taça de Portugal do Futsal em Dezembro, o Sporting CP não parou de ganhar. É um ano verde e branco e acabou em grande (…) É o ano do Sporting CP e, mesmo não estando presentes, os adeptos sempre nos apoiaram”.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário