Futebol – Sporting-1 Ajax-5

4 anos depois o Sporting regressou à Liga dos Campeões. Alvalade “encheu” (esgotaram os 50% de bilhetes disponíveis) para assistir a uma partida onde o Sporting, a exemplo do que aconteceu no ano passado com os polacos do Lask Linz (aí para a Liga Europa) fez uma exibição medonha, averbando uma derrota vergonhosa para o centenário nome do clube.

É verdade que tudo correu mal, que sofremos o 1º golo logo no 1º minuto, que reduzimos para 1-2 (frango do guardião visitante) e logo a seguir sofremos o 3º, que no início da 2ª parte Paulinho fez um golaço (seria o 2-3 e relançaria a partida) anulado pelo VAR por poucos centímetros e que logo, praticamente na jogada seguinte sofreu o 1-4… mas todas estas incidências negativas não justificam uma defesa de “manteiga” (sem Coates as coisas não funcionam – e ainda por cima Inácio saiu lesionado aos 21 minutos…) e uma falta confrangedora de criatividade ofensiva, com passes consecutivos para trás e para o lado, com uma dificuldade tremenda para sair a jogar e bolas perdidas na 1ª fase de construção…

Rúben Amorim disse antes da partida que tem um currículo horrível nas Competições Europeias e a partida fez jus às suas palavras. O treinador do Sporting, que apresenta uma equipa tão bem organizada e fiável nas competições nacionais, mais uma vez “estampou-se” com a força toda na Europa… será que dava para mudar de treinador só para consumo externo? é o que apetece perguntar…

Adán (4); Neto (3), Inácio (3) – Esgaio (3) 21 e Feddal (3); Porro (5), Palhinha (5), Matheus Nunes (6) e Vinagre (3) – Matheus Reis (3) 46; Jovane (3) – Sarabia (4) 46, Paulinho (6) – Daniel Bragança (2) 78 e Nuno Santos (3) – Tiago Tomás (2) 60.

Melhor sportinguista em campo – Matheus Nunes

Post to Twitter

Deixe o seu comentário