Goalball – Sporting-12 FIFH Malmö-2 – Bicampeãs europeias!

3 de Outubro de 2021. A equipa feminina de Goalball do Sporting CP venceu neste domingo, a Super Liga Europeia pela 2ª vez consecutiva, amealhando o 41.º título internacional para o emblema de Alvalade. Na prova, que se realizou em Odivelas, o conjunto masculino foi vice-campeão europeu.

A equipa leonina, composta por Maria João Peixoto, Ana Carolina Duarte, Bruna Lourinho, Leonor Silva, Amanda Dennis e Vicky Ago, começou por bater, nas meias-finais, as alemãs do RGC Hansa por 13-3. Na final o adversário foi o FIFH Malmö (Suécia) e, mais uma vez, o Sporting CP não deu hipóteses, goleando por 12-2.

Terminada a partida, rebentou a festa no Pavilhão Municipal Susana Barroso, com a formação comandada por Márcia Ferreira a voltar a subir ao lugar mais alto do Goalball europeu.

Ana Carolina Duarte, brasileira, não escondeu a emoção: “Estou muito feliz por poder contribuir para esta conquista. Somos Bicampeãs e é muito importante para nós, ainda mais aqui, em Odivelas, levantarmos este título mais uma vez. Sinto muita emoção e gratidão (…) O desporto transformou a minha vida. Fiquei cega aos 12 anos e aos 13 comecei a praticar o Goalball, que devolveu a minha vontade de viver e sonhar novamente. Eu achava que não seria mais capaz de fazer desporto e a minha vida sem o Goalball não é nada. Através do desporto, tive mais autonomia e independência. Todas as pessoas que praticam a modalidade sentem-se muito bem”.

Para Ana Carolina Duarte: “O Sporting CP é uma ferramenta de inclusão na sociedade. Ajudou-nos a interagir mais. Faço Goalball desde os 13 anos e já não sou apenas reconhecida como atleta com deficiência visual, mas sim como atleta profissional. Esta valorização e reconhecimento que o Sporting CP nos dá deixam-me muito feliz (…) Toda a equipa está muito feliz. Foi um degrau de cada vez, não foi fácil. Cada jogo era um jogo, uma conquista e todos importavam para chegarmos ao lugar mais alto do pódio. Foi uma construção de todas nós em conjunto com a equipa técnica, que nos transmite muita confiança e acredita muito em nós. Isso importa muito para mim dentro de quadra”.

Seguiu-se a final masculina entre o Sporting CP – que superou os checos do GC Perun nas meias-finais por 10-6 e os ucranianos do Invasport Ukraine. Cedo se percebeu que a tarefa seria bem difícil, uma vez que a oposição era bastante complicada, mas o Sporting CP, com Leomon Moreno, Romário Marques, Hadiley Sacramento, João Mota, Luís Miguel, Tomás Delfim e Javier Serrato na equipa, não desistiu.

Ao intervalo havia empate 2-2, mas os forasteiros foram mais fortes na segunda metade e conseguiram vencer por 7-5 tirando o título europeu ao clube verde e branco – vencedor das duas edições anteriores.

Leomon Moreno, também brasileiro, afirmou no final: “Esta prova é uma referência mundial para todos os clubes e ficamos muito felizes por poder participar e dar o nosso melhor. Nem sempre ganhamos, mas deixámos tudo em quadra. Não foi uma derrota, foi uma aprendizagem e vamos treinar muito para chegar ao Mundial, fazer uma boa prova e conquistar o título para o nosso Sporting CP (…) Que os adeptos mantenham a união. Fico muito feliz por fazer parte deste clube. Estou até emocionado por participar pela terceira vez numa Super Liga Europeia. Este Clube faz parte do meu coração e vai-me sempre levar a muitas emoções. Quero sempre dar o meu melhor e esforçar-me ao máximo para dar emoções a todos os adeptos do Sporting CP”.

A cerimónia de encerramento viu a equipa masculina do Sporting CP receber as medalhas de vice-campeões europeus e a equipa feminina a levantar o 41.º troféu europeu da história do Sporting CP. Amanda Dennis, jogadora norte-americana das leoas, recebeu ainda o galardão de melhor marcadora do torneio.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário