Futsal – Sporting-4 Benfica-3 – Ganhámos pela 9ª vez a Taça de Portugal!

21 de Maio de 2022. Pavilhão Municipal de Sines. A equipa de Futsal do Sporting Clube de Portugal conquistou neste sábado a Taça de Portugal, pela 4ª época consecutiva (9ª no total), ao bater o eterno rival SL Benfica por 4-3. Depois de já terem conquistado a Supertaça e a Taça da Liga, os leões arrecadaram assim o 3º troféu da temporada!

Para chegar a este jogo decisivo, o Sporting tinha eliminado o CR Candoso (9-2) e os Leões de Porto Salvo (4-1). Sem Gonçalo Portugal, Miguel Ângelo, Waltinho e Zicky Té no lote de opções disponíveis, a nossa equipa entrou praticamente a ganhar. Tomás Paçó pressionou e ganhou a bola de saída do adversário, deu a Merlim e o ítalo-brasileiro devolveu ao internacional português, que atirou certeiro e inaugurou o marcador logo aos 11 segundos.

Mesmo em vantagem no marcador, o Sporting CP foi sempre a equipa mais perigosa, avultando uma bola no ferro por Pauleta. A meio da 1ª parte, as águias ainda equilibraram e obrigaram Guitta a aplicar-se. Ainda assim, aos 14 minutos, Merlim ganhou metros com um lance individual e ofereceu o 2-0 a Erick, que teve apenas de encostar.

O Benfica não desistiu e subitamente chegou ao empate! Em poucos segundos Chishkala fez o 1-2 e logo depois Rocha o 2-2, resultado que moralizou os encarnados e com que se chegou ao intervalo.

No regresso, Rocha (um ex-Sporting) bisou e colocou, surpreendentemente o Benfica na frente. O Sporting procurou responder. Cardinal, à “boca da baliza” acertou na trave. Depois Rocha ficou perto de marcar mais uma vez (ao poste), mas na resposta Esteban Guerrero repôs o empate ao emendar com sucesso um remate de Merlim.

Já com 14 minutos, o Sporting CP viu o adversário atingir as 6 faltas, o que originou um livre de 10 metros. No frente-a-frente com André Sousa, Cardinal atirou forte e rasteiro, mas permitiu a defesa do guarda-redes. Ainda assim, segundos volvidos, na sequência de uma reposição de bola, Merlim assistiu Tomás Paçó, que entrou de rompante na área e atirou forte para o 4-3!

Nos minutos finais, o SL Benfica ainda apostou no 5X4 para colocar pressão e tentar abrir espaços na estrutura leonina. Apesar disso, e de ainda terem acertado no poste por Henmi, foi o Sporting CP que ficou mais perto de marcar em 2 lances de baliza aberta, que falharam o alvo por muito pouco.

O final chegou com mais uma saborosíssima vitória das nossas cores. Os jogadores leoninos deslocaram-se até à bancada para celebrarem junto dos muitos adeptos sportinguistas presentes, antes de darem conta das primeiras emoções à Sporting TV.

Agora, as declarações dos nossos heróis:

Nuno Dias – “Esta foi a Taça que me soube melhor, porque foi a última. Está mais duro e complicado, pois os dérbis são cada vez mais intensos e decididos nos pormenores. Fica difícil, mas por outro lado dá-nos um gozo maior ainda. Liderar uma equipa que apresenta este nível dá-me um prazer enorme. Já temos 6 campeonatos, 6 Supertaças e 4 Taças da Liga, mas para mim é como se fosse sempre a primeira. Somos uns privilegiados por estar num grupo de Campeões (…) Os jogadores são perfeitos porque exploram os momentos e as situações estratégicas da melhor forma, com uma qualidade impressionante. Sou um felizardo porque tenho jogadores inteligentes, com uma qualidade técnico-táctica incrível, e que acima de tudo são boas pessoas. Parabéns e obrigado a eles, agradeço muito o facto de liderar um grupo com esta qualidade”.

João Matos – “Esta conquista é uma satisfação tremenda, é a 4ª Taça de Portugal consecutiva e o 7º título nacional seguido. Estamos muto felizes, foi uma conquista difícil contra um adversário extremamente complicado. Tendo em conta os últimos dérbis, este foi provavelmente o mais difícil entre os que valiam títulos. Estamos de parabéns pela entrega, pela forma como corremos atrás do resultado depois de o Benfica virar o resultado e pela dedicação nos minutos finais, demonstrámos o ADN Sporting. Estamos de parabéns porque fomos uns justos vencedores”.

Alex Merlim – “Dérbi mais difícil? Todos os dérbis foram difíceis, mas este teve um resultado mais apertado. Começámos muito bem, fizemos o 2-0 e depois ainda podíamos ter feito o 3º, o que se tivesse acontecido poderia mudar a história do jogo. Depois eles fizeram o 1-2 e logo de seguida o 2-2, aí sim a partida tornou-se mais difícil. Na 2ª parte o Rocha fez o 3-2, mas a equipa manteve a cabeça no lugar, teve paciência e soube reverter o resultado (…) Ganhar títulos é sempre especial, mas este tem outro sabor porque nenhuma equipa conseguiu conquistar 4 Taças de Portugal consecutivas. Isso torna-o especial, continuamos a bater recordes. Quem joga aqui sabe da responsabilidade que é representar o Sporting CP, temos entrar sempre para vencer”.

Diego Cavinato – “Começámos bem, podíamos ter feito o 3-0 e depois o Benfica fez o 2-2. A equipa aí foi um pouco abaixo e a 2ª parte não começou tão bem como a 1ª. Foi um dos dérbis mais difíceis e o resultado foi mais apertado, mas saímos mais uma vez com o troféu nas mãos. Todos os troféus são especiais, mas é a 4ª Taça seguida. É um título importante, quem joga no Sporting CP tem a responsabilidade de ganhar títulos e nós temos conseguido isso. Esperamos manter isso, mas agora vamos descansar e refletir pois temos um campeonato para vencer”.

Tomás Paçó – “Foi um jogo muito bom de toda a equipa. Só adormecemos quando deixámos o Benfica empatar, mas quando viemos para a 2ª parte já sabíamos o que tínhamos de fazer. Tínhamos de manter a atitude que os nossos adeptos conhecem. Entrámos em campo, anulámos o que o Benfica tinha planeado e conseguimos fazer um golo de bola parada. Todos sabem que o Sporting CP é muito bom nesse capítulo e conseguimos matar o jogo nesse lance (…) Infelizmente não conseguimos ganhar a UEFA Futsal Champions League e tínhamos de dar uma resposta aos nossos adeptos. Depois disso eles receberam-nos muito bem em Alvalade, nunca nos faltou apoio e tínhamos de dar esta reposta”.

Fernando Cardinal – “Fomos uns justos vencedores, foi o 3º troféu conquistado esta temporada depois da Supertaça e da Taça da Liga. Agora temos o Campeonato para disputar até ao fim, mas por agora vamos desfrutar este fantástico título. 4 Taças consecutivas não é para qualquer um, estamos de parabéns. Foi um excelente jogo, o Benfica dificultou-nos ao máximo e foi um digno vencido, mas esta vitória foi muito saborosa. Obrigado a todos os adeptos que nos apoiaram do princípio ao fim. Foram sem dúvida o 6º jogador e só com eles é que conseguiríamos alcançar este objectivo”.

Erick Mendonça – “Aqui estamos nós com mais um título, continuamos a fazer história a nível interno. Este título vai também para o Waltinho, Zicky, Gonçalo e Miguel Ângelo, todos os que não estiveram lá dentro e deviam. Não preciso de taças para ter orgulho em vestir esta camisola, mas o facto de sermos o Clube mais titulado só engrandece o Sporting CP”.

Pauleta – “É sempre bom ganhar, mas é melhor ainda com os nossos adeptos a apoiar. Os dérbis são sempre bons para jogar, gostamos destes jogos e estamos cá para disputá-los”.

Guitta – “É sempre emocionante e um prazer jogar um dérbi destes pelo Sporting CP e sair vitorioso, ainda por cima numa final. É mais um título para nós, é muito gratificante e um grande prazer. Foi uma resposta para nós mesmos depois da derrota na final da UEFA Futsal Champions League. Queríamos ganhar pois sabemos do nosso valor”.

Bernardo Paçó – “Depois de um dissabor na UEFA Champions League, queríamos voltar a dar títulos a este Clube e a estes adeptos, que foram incríveis hoje. Temos de agradecer-lhes por terem acreditado sempre em nós e por não nos terem deixado ir abaixo quando perdemos a Champions. Isso teve um grande significado para nós e dedicamos-lhes o título. O facto de sermos o Clube com mais Taças de Portugal é incrível e fantástico, sinto muito orgulho neste Clube. Espero que ainda haja muitos mais troféus para conquistar. Play-offs? Estamos muito confiantes. Esta vitória veio dar mais confiança à equipa, vamos tentar ganhar todos os jogos e dar mais uma alegria aos adeptos.”

Esteban Guerrero – “Estou muito feliz. Vim para o Sporting CP para conquistar títulos e espero que seja o primeiro de muitos. Agora temos de pensar no campeonato, que vai ser muito difícil. Temos de trabalhar muito para ganharmos novamente”.

Waltinho – “A sensação que fica é que ainda falta conquistar mais um troféu esta temporada: o Campeonato Nacional. Não pude ajudar na partida de hoje, mas somos uma família e damos todos 100% dentro e fora da quadra. É muito especial porque é a 1ª Taça de Portugal que jogo”.

Zicky Té – “Sinto-me muito feliz por esta conquista, foi grandioso pela forma como aconteceu. Tivemos momentos muito difíceis no jogo, portanto foi um enorme gosto. Num Clube como o Sporting CP, a resposta é sempre vencer. Temos um ADN vencedor e queremos que isso se sinta em todas as competições. Os adeptos não devem esperar nada menos de nós do que a vitória”.

Miguel Ângelo – “Estou muito feliz pela conquista, estivemos muito bem e estamos de parabéns. Ainda assim, temos de pensar já no próximo fim-de-semana, no arranque dos play-offs. Espero que esta senda de vitórias continue no futuro”.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário