Futebol – Sporting-3 Rio Ave-0

2ª jornada do Campeonato Nacional. Após o empate em Braga, o Sporting recebeu no Alvalade aquela que será neste momento, provavelmente, a equipa mais frágil da nossa Liga. Por esse motivo surpreendeu-nos um pouco a ausência de Nuno Santos na ala esquerda e de Morita no miolo, optando Rúben Amorim por uma abordagem mais conservadora com Matheus Reis do lado esquerdo e Ugarte no meio.

Dito isto, a verdade é que o Sporting não fez uma 1ª parte de grande nível, exibindo-se mais satisfatoriamente no 2º tempo. Ainda assim o controlo do jogo foi total do início ao fim (não nos lembrámos de uma partida tão tranquila dos leões para o Campeonato). A equipa pressionou sempre alto, não permitiu uma única oportunidade de golo ao adversário em todo o tempo, marcou 3 golos, atirou 2 bolas na trave (por Trincão e Pote) e criou várias outras situações para marcar. 5 ou 6 golos de vantagem teriam traduzido melhor a diferença patenteada pelas equipas.

Os golos foram marcados aos 37 minutos por Pote (que só teve de encostar após uma boa jogada de Marcus Edwards na direita); aos 67 minutos por Matheus Nunes (que ainda de longe, atirou um verdadeiro petardo ao ângulo); aos 75 minutos por Pote (que concluiu com muita classe, picando por cima de Jhonatan depois de uma bonita tabelinha com Trincão).

A equipa; Adán (6); Neto (5) – St. Juste (2) 72, Coates (6) e Inácio (6); Porro (7) – Esgaio (2) 80, Ugarte (6) – Morita (4) 65, Matheus Nunes (7) e Matheus Reis (6); Edwards (7) – Rochinha (2) 72, Pote (8) e Trincão (6) – Fatawu (2) 80.

Melhor sportinguista em campo – Pote.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário