Filipe Luís ganhou o seu 1º Campeonato Nacional de Crosse

23 de Março de 1947. Filipe Luís sagrou-se Campeão Nacional de Crosse pela 1ª vez. Somente atletas do Sporting e do Benfica se apresentaram para a prova na Tapadinha na extensão de 7km num percurso um tanto duro e variado traçado à volta do campo do Atlético Clube de Portugal e nos terrenos que levavam ao Bairro Salazar pela entrada do forte de Monsanto.

Participaram 9 atletas do Benfica e 6 do Sporting. Os corredores iniciaram a prova em andamento rápido. Manuel Nogueira caiu por duas vezes, e logo aí o Sporting perdeu a possibilidade de vencer por equipas. Filipe Luís chegou em 1º no final com cerca de 80 metros de vantagem do benfiquista Manuel Gomes.

O atleta do Sporting realizou uma época extraordinária. Já ganhara o Crosse de Abertura, o Corta-Mato dos Sete e os Regionais de Crosse. Mais tarde seria o grande vencedor dos 15km de estrada e do Grande Prémio do Natal em Crosse. Na temporada de pista começou por ganhar os 10.000 metros nos Regionais – uma das 14 vitórias do Sporting, que “esmagou” o Benfica. No Campeonato Nacional o fundista sportinguista venceu os 5.000 e os 10.000 metros, tendo os leões obtido mais 9 triunfos, deixando de novo os seus arqui-rivais a grande distância. Aliás, também as senhoras obtiveram o título nacional coletivo (o 3º), aí com a fantástica Hedi de Sá em grande plano ao obter 4 das 5 vitórias (60, 80 barreiras, 150 metros e salto em altura). De realçar ainda, na temporada de Atletismo, a obtenção do recorde nacional dos 4X200 metros por Domingos Canhão, João Jacinto, Myre Dores e Nuno Morais, com 1m44,5s.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário