Futebol – Sporting-2 FC Arouca-1

Leiria. Meia-final da Taça da Liga. O Sporting defrontava o Arouca (equipa que tem feito uma bela temporada). Os leões eram claramente favoritos e provaram-no ao longo de toda a 1ª parte, período no qual explanaram um futebol dominador, de qualidade, mas com a pecha habitual da concretização.

Mesmo no final, numa saída do Arouca em contra-ataque, um jogador do Arouca parece carregado, outro dá com a mão na bola intencionalmente, a jogada prossegue e Antony marca um golo de belo efeito sem querer (a intenção era claramente de cruzar, mas a bola tomou um efeito estranho e traiu Adán…). Valeu o VAR que detetou a falta do arouquense (não entendemos, com toda a sinceridade, em que se baseiam os arouquenses para contestar a decisão…). Pouco depois, após um passe perfeito (de Nuno Santos) para o 2º poste, Pote cabeceou atrasado assistindo Paulinho para uma bela finalização – 1-0.

Para a 2ª parte, quando se esperava um Sporting a confirmar o seu poderio, foi o Arouca a entrar melhor. Ainda assim Matheus Reis marcou (mas estava 25cm fora-de-jogo). Depois vieram erros incríveis e sucessivos na saída de bola leonina, primeiro por Matheus Reis, depois por St. Juste, e finalmente o golo – Alan Ruiz cruzou da esquerda e Dabbagh emendou muito bem, beneficiando do facto de Matheus Reis estar a “dormir no pedaço”, colocando o adversário em jogo por 24cm – 1-1.

O Sporting voltou então á carga (os leões jogaram quase sempre bem nesta partida, desde que não estivessem em vantagem!…), mas só aos 84 minutos (depois de mais chances desperdiçadas) conseguiram novo golo, de novo por Paulinho, após cruzamento perfeito de Nuno Santos. O nosso avançado estava desta vez 18cm em jogo! Este foi mesmo um jogo decidido nos pormenores.

Até final o Arouca ainda assustou e o Sporting também. Com o último apito do árbitro os corações sportinguistas relaxaram finalmente com a garantia da presença na final da Taça da Liga.

Este foi um jogo muito competitivo no qual o Sporting ficou a dever a si próprio uma noite mais descansada, mas este Arouca é de facto uma boa equipa, que quando se atirou para a frente (quando estava em desvantagem) criou grandes problemas perante uma defesa sportinguista pouco segura…

A equipa: Adán (7); St. Juste (6) – Inácio (4) 64, Coates (7) e Matheus Reis (5); Esgaio (6) – Porro (4) 77, Ugarte (6) – Tanlongo (2) 85, Morita (7) – Arthur (2) 77 e Nuno Santos (8); Edwards (6) – Chermiti (2) 85, Paulinho (8) e Pote (7).

Melhor sportinguista em campo – Paulinho.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário