1977 – Corta-mato ganhou a 1ª TCE para o palmarés do Sporting

6 de Fevereiro de 1977. Esta foi a 2ª competição europeia ganha pelo Sporting (depois da Taça das Taças de Futebol em 1964), mas a 1ª entre campeões. Na 15ª Taça dos Clubes Campeões Europeus de Crosse, realizada em Palência (“casa” da equipa que tinha vencido as duas últimas edições da prova), o Sporting sagrou-se Campeão Europeu graças à prestação sensacional dos seus principais atletas.

Carlos Lopes foi igual a si próprio e venceu (depois de ter estado sempre na “cabeça” da prova) isolado, deixando o famoso Mariano Haro a 7 segundos. Fernando Mamede em 6º e Aniceto Simões (veio esta época do Benfica) em 8º, ajudaram a garantir o triunfo coletivo (os leões fizeram 15 pontos contra 22 dos espanhóis). Carlos Cabral foi 26º.

A famosa equipa local, o Educación y Descanso, ficou em 2º lugar e o Fuerth da Alemanha em 3º.

De registar o desportivismo de Mariano Haro que a certa altura da prova se recusou a atacar quando Lopes se estatelou na lama!

A equipa do Educación y Descanso ganhara as duas últimas provas e a seu pedido a competição foi disputada em Palência. Previa-se o tri-campeonato. O Estádio de Balastera estava todo engalanado e com uma enorme multidão que com cartazes encorajavam Mariano Haro e os seus companheiros de equipa. A televisão espanhola transmitiu o evento para todo o país, numa competição à qual concorreram 18 equipas, o dobro da época anterior. O público foi de um desportivismo irrepreensível aplaudindo longamente os sportinguistas no final.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário