Emblemas provenientes da Alemanha, por responsabilidade de Sarmento

1 de Abril de 1913. Este foi o dia em que novos emblemas do Sporting, provenientes da Alemanha, chegaram à sede do clube. Mas a história começa um pouco antes.

Hugo Morais Sarmento regressou da Alemanha em 1910, e ingressou na equipa de futebol do Sporting no ano seguinte para jogar como avançado, por proposta de Manuel Monterroso Carneiro. À data da sua chegada usava um casaco azul, em cuja lapela se alinhavam 4 sugestivos emblemas germânicos. Da observação desse facto, que suscitou exclamações de admiração, surgiu a ideia de se mandar confecionar naquele país emblemas para o clube. Foi o próprio avançado-centro Sarmento quem desenhou o respetivo modelo e se preocupou com a encomenda.

Os tão ansiados emblemas chegaram à sede social do Sporting em 1 de Abril de 1913. Tecnicamente perfeitos e de ótimo esmalte, compunham-se de um leão rompante branco num escudo de fundo verde, envolvidos por uma cercadura circular preta e nesta o nome do clube a branco. Chegara também uma variante que consistia somente no escudo que igualmente identificava o Sporting com segurança. Como réplica do timbre usado nos impressos, muitos sócios e adeptos optaram pelo leão recortado em prata ou outro metal branco como símbolo do clube.

De referir ainda que, Hugo Sarmento, um “trota-mundos”, partiu em Janeiro de 1914 para o Brasil, tendo sido alvo dum animado jantar de homenagem oferecido por alguns sócios que assim lhe mostraram a sua gratidão pelos bons momentos que proporcionou aos sportinguistas (apesar da sua curta estada em Lisboa).

Post to Twitter

Deixe o seu comentário