Golos de Meade e Houtman derrotaram o Porto

4 de Abril de 1987. Com Keith Bukinshaw “ao leme” (substituira Manuel José) e no 4º lugar da classificação, o Sporting recebeu em Alvalade o FC Porto de Artur Jorge, numa partida fulcral para os visitantes no que respeitava à luta pelo título.

O Sporting alinhou com: Damas; João Luiz, Duílio, Morato e Virgílio (Mário Jorge 54); Oceano; Meade, Mário e Silvinho; Manuel Fernandes e Houtman.

Com uma equipa extremamente ofensiva frente a um Porto que fazia uma excelente carreira na Taça dos Campeões Europeus (que viria a ganhar), o Sporting realizou uma exibição muito positiva, remetendo quase sempre os forasteiros à defensiva e criando várias oportunidades de golo.

Com a expusão de Frasco aos 48 minutos (por acumulação de amarelos) mais se adensou o domínio leonino, que conseguiu, finalmente, fazer funcionar o marcador aos 54 minutos pelo inglês Raphael Meade (depois dum centro de Mário Jorge) – um avançado possante que Burkinshaw adaptara à extrema-direita.

12 minutos depois o holandês Houtman aumentou a contagem após excelente assistência de Mário, numa partida em que o Sporting poderia ter conseguido um resultado mais dilatado e o Porto se “despediu” do título.

No final, Meade (foto de arquivo) não esteve com complacências: “O FC Porto não joga nada”, afirmou o britânico, talvez na euforia dum triunfo muito saboroso. Keith Burkinshaw, o treinador, deitou “água na fervura”: “Não nos podemos iludir, que isto foi apenas mais um jogo”.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário