1952 – 11º título nacional de Futebol, conquistado no Barreiro

6 de Abril de 1952. O Campeonato Nacional de futebol foi disputadíssimo entre Sporting e Benfica. Na última jornada os leões deslocaram-se ao Barreiro, e só um triunfo garantia com absoluta certeza a conquista do título. Orientados por Randolph Galloway, os sportinguistas alinharam com: Carlos Gomes; Amaro e Caldeira; Juca, Passos e Veríssimo; Jesus Correia, Vasques, Martins, Travassos e Albano.

A partida não foi fácil. O Barreirense entrou muito motivado tentando ser protagonista na decisão do Campeonato. Ainda assim o Sporting entrou com tudo para resolver cedo a questão e conseguiu marcar o 1º golo ao quarto-de-hora, por Martins. 3 minutos depois Vasques aumentou a contagem, e tudo parecia decidido. No entanto, aos 29 minutos, os locais reduziram, deixando no ar alguma incerteza. Até final nada de significativo aconteceu, com o Sporting a garantir nesta tarde o seu 7º título de Campeão Nacional da 1ª divisão (11 no total), 2º consecutivo.

Os leões terminaram a prova com 1 ponto de avanço de Benfica, 91 golos marcados (mais 15 que os encarnados) e 32 sofridos (mais 6 que o velho rival). Vasques foi o melhor marcador da equipa na competição com 21 golos, Passos e Albano foram totalistas, com 26 presenças, e o centrocampista foi mesmo considerado o melhor jogador do Campeonato pelo periódico “Mundo Desportivo”.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário