Triunfo no derby, na caminhada para o título de 1980

13 de Abril de 1980. 24ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol. O Sporting, em luta com o FC Porto pelo título, recebeu o Benfica (que nesta tarde ficou definitivamente arredado).

Os leões estavam no 2º lugar, muito perto dos portistas, e perder pontos era proibido. Sob o comando de Fernando Mendes, a equipa: Vaz; José Eduardo, Bastos, Menezes e Barão; Eurico; Fraguito (Lito 75) e Marinho; Manuel Fernandes, Manoel e Jordão.

Choveu “a cântaros” em Alvalade. O Sporting realizou uma excelente 1ª parte marcando aos 24 minutos por Jordão e aos 36 por Manuel Fernandes. Para a 2ª parte os leões entraram com a disposição de gerir o jogo e o cansaço, mas os forasteiros reduziram, por Diamantino, aos 78 minutos. Quando as coisas pareciam ficar um pouco “tremidas”, surgiu Jordão (de penalty) a descansar as hostes sportinguistas, aos 81 minutos.

Os leões ficaram obviamente satisfeitos com mais um triunfo fundamental na luta pelo título. Algo surpreendentes foram as declarações do benfiquista Diamantino: “Agora só faço votos para que o Sporting seja campeão, era a melhor resposta às bocas nortenhas… E julgo que, depois deste animador resultado podem ganhar nas Antas, que o FC Porto não pratica nada um futebol de outro planeta…”.

Na verdade o Sporting não ganharia nas Antas (empatou, porque não o deixaram fazer mais), mas o título foi verde e branco.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário