Filipe – Um craque na luta do meio campo

Filipe Manuel Esteves Ramos nasceu a 21 de Abril de 1970 em Luanda – Angola. Começou a dar nas vistas no Torreense ao mesmo tempo que brilhava nas seleções portuguesas mais jovens, tendo-se mesmo sagrado Campeão da Europa de sub-19 (1988) e Campeão Mundial de sub-20 (1989).

Quando Sousa Cintra chegou à presidência do clube anunciou-o como uma das suas contratações. Cintra tinha como claro objetivo levar para o Sporting algumas das principais figuras do futebol jovem português (juntando-as às que já “moravam” em Alvalade).

Estreou-se oficialmente (a par de Edel, e com o técnico Manuel José) a 3 de Dezembro de 1989 num Feirense-Sporting (1-2) para o Campeonato Nacional. Nessa 1ª temporada, ainda muito jovem, somou apenas 5 presenças. Na época seguinte chegou Marinho Peres e com ele uma aposta firme em Filipe que, pela esquerda do meio campo, realizou uma excelente época com 46 jogos e 1 golo, o 1º pelo clube, a 15 de Setembro no Bessa (triunfo por 3-0), ajudando a quebrar uma tradição que tinha 30 anos!

Nos anos seguintes foi mantendo o protagonismo mas uma lesão gravíssima em 1993/94 prejudicou-lhe muito a carreira. No ano seguinte voltou a jogar com regularidade (e ganhou a Taça de Portugal) mas em 1995/96 voltaram os sérios problemas físicos…  Robert Waseige chegou ao comando técnico do Sporting no Verão de 1996 e Filipe acabou dispensado… Jogara pela última vez num triunfo sobre o Chaves (4-1) em Alvalade  a 5 de Maio de 1996.

Esteve um total de 7 épocas no Sporting totalizando 146 jogos oficiais e 2 golos marcados. Ganhou uma Taça de Portugal e uma Supertaça. Deixou a imagem dum centrocampista com uma raça enorme mas simultaneamente dotado de muito boas capacidades técnicas. Era excelente na recuperação de bolas e assertivo nos passes. Tinha o único senão de concretizar muito pouco… Foi um jogador que construiu uma carreira interessante mas que, em face das suas potencialidades, poderia ter chegado muito longe não fossem os sucessivos problemas físicos…

Após a sua saída do Sporting nunca mais conseguiu grande destaque passando sucessivamente por Marítimo, Vitória de Guimarães, Desp. Chaves, Naval, Atlético CP e Mafra, clube onde terminou a carreira e se estreou como treinador.

Em 2009/10 voltou a estar ligado ao Sporting, ao orientar o Real Massamá, clube protocolado com os leões e onde evoluíam vários jogadores sportinguistas acabados de sair da formação. Atualmente orienta a Seleção Nacional de sub-18.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário