2006 – Andebol bisou na Divisão de Elite

14 de Maio de 2006. No seu 2º ano de participação na Divisão de Elite (competição que decorreu simultaneamente à da Liga por desinteligências formais entre Federação e Liga de Andebol), o Sporting estava na final para defrontar o Sporting da Horta (este ano finalista duma competição europeia – a Taça Challenge). Na 1ª partida, realizada no Pavilhão do Casal Vistoso, os leões escancararam as portas do título, com um triunfo por 32-22. A equipa: Miguel Fernandes e Hugo Vaz; Pedro Gama (1), Kaganic (4), Luís Gomes (9), Álvaro Martins (2), Pedro Jerónimo (5), Mitrovic (3), Inácio Carmo (4), Ricardo Dias (3), Márcio Cardoso (1), Hugo Canela, Hugo Carvalho e David Santos.

Os pupilos de Fran Teixeira fizeram um 1º tempo verdadeiramente demolidor, chegando ao intervalo com uma vantagem de 21-7. Não se esperava tamanho desequilíbrio, mas foi de sonho esse 1º período de jogo, no qual tudo correu bem aos leões. Miguel Fernandes “tapou” completamente a baliza, a defesa em 6X0 mostrou-se tremendamente sólida, o contra-ataque foi rapidíssimo e super-eficaz, a transição defesa-ataque fez-se com rapidez e muita certeza. Em 24 remates os leões fizeram 21 golos!

Na 2ª parte o Sporting abrandou e foi a vez dos açorianos reagirem, ficando, no entanto, muito longe de terem boas perspetivas para o 2º jogo. O Sporting era praticamente campeão, numa partida em que todo o coletivo esteve bem mas em que o lateral-direito Luís Gomes se conseguiu distinguir, enchendo o campo com um rendimento fabuloso.

Para o técnico, o competentíssimo espanhol Fran Teixeira: “Era necessário impormos um ritmo muito forte, jogarmos concentrados e anularmos os pontos fortes do adversário. Conseguimo-lo na 1ª parte e não na 2ª, porquê? Porque é muito difícil a uma equipa manter o mesmo ritmo durante todo o tempo de jogo, e no último quarto-de-hora falhámos bastante no remate. A vantagem é boa mas temos de jogar para ganhar e não para controlar no 2º jogo. Estou confiante na renovação do título”.

Na verdade, na semana seguinte, na partida da 2ª mão, os leões sairam derrotados da Ilha do Faial por 29-24, margem bem insuficiente para os açorianos, pelo que o título veio pela 2ª vez (em duas presenças) para o Sporting. Nos últimos minutos os leões praticamente já festejavam o título, pelo que a margem dos açorianos acabou por subir para os 5 golos de diferença. De realçar ainda que Álvaro Martins, com 9 golos, foi o melhor leão nesta partida decisiva.

Em 68 jogos disputados ao longo destes 2 anos na Elite, os sportinguistas averbaram 62 vitórias, 2 empates e apenas 4 derrotas. Fran (na foto) estava emocionado: “Em 3 épocas neste clube ganhámos 2 Campeonatos e duas Taças de Portugal. Parabéns aos jogadores e ao restante grupo de trabalho, onde incluo o preparador físico Rui Silva e o fisioterapeuta João Leitão”.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário