João Luís – Lateral versátil e rematador

João Luís Barbosa nasceu a 20 de Maio de 1962 em Cosmopólis – Brasil. Começou por alinhar no Funilense, passando ainda por Independente, Guarani e Inter Limeira, de onde transitou (como campeão paulista) para o Sporting.

Chegou a Alvalade para a temporada 1986/87, estreando-se oficialmente (ao mesmo tempo do novo técnico Keith Burkinshaw) a 22 de Fevereiro num Portimonense-Sporting (1-1) para o Campeonato. Duas semanas depois marcou pela 1ª vez, frente ao Esperança de Lagos (5-0), para a Taça de Portugal. Mostrou ao que vinha muito rapidamente. Lateral-direito que fazia todo o corredor com velocidade, tinha ainda como ponto forte uma boa capacidade de remate.

Na temporada seguinte (com Burkinshaw e, depois, António Morais) foi o 2º mais utilizado da equipa (44 presenças) apenas atrás de Paulinho Cascavel. Nessa época (1987/88) conquistou o seu único troféu oficial pelo clube – a Supertaça, com duas vitórias frente ao Benfica.

Em 1988/89 foi o futebolista mais utilizado do plantel (44 jogos), mas no ano seguinte começou a surgir concorrência de peso com a ascensão do jovem Marinho. Ainda assim manteve-se como o titular habitual. Com Marinho Peres, na época 90/91, passou a ser menos utilizado (10 jogos), pois o técnico brasileiro apostou forte em Carlos Xavier para a lateral direita. Ainda assim manteve bons desempenhos quando chamado, o mesmo acontecendo em 1991/92, a sua última temporada de “leão ao peito”, na qual fez 16 jogos e apontou 2 golos, o último dos quais a 2 de Novembro de 1991 numa receção ao Gil Vicente (2-0). Curiosamente, jogou pela última vez, frente ao mesmo adversário, na 2ª volta do Campeonato, a 22 de Março de 1992 (triunfo por 3-0).

Esteve um total de 6 épocas no Sporting, tendo realizado 150 jogos oficiais e marcado 14 golos. Ganhou uma Supertaça. Deixou uma imagem muito boa nos anos que passou de verde e branco. Bom profissional, foi um lateral-direito de qualidade, moderno, que defendia e atacava com igual eficácia, aliando a isso um forte remate que lhe proporcionou vários golos.

Depois passou ainda por Palmeiras (onde se sagrou campeão paulista e brasileiro) e XV Novembro (onde encerrou a carreira), tornando-se funcionário público em Cosmopólis, a cidade onde nasceu.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário