Benfica eliminado da Taça, na “negra”

31 de Maio de 1954. Foi fantástica a carreira da equipa de futebol do Sporting na Taça de Portugal. Depois de 3-2 e 1-2 com o Benfica veio o desempate, na Tapadinha. Este jogo completou uma série de 4 encontros seguidos entre as duas equipas (o 1º foi na última jornada do Campeonato Nacional – e de consagração para os leões).

O Sporting, comandado por Jozef Szabo (Tavares da Silva era o secretário técnico), alinhou com: Carlos Gomes; Caldeira e Galaz; Travassos, Mário Gonçalves e Juca; Galileu, Vasques, Martins, Albano e Fernando Mendonça. De realçar a presença de Travassos como médio direito (onde muito raramente jogou) e a de Albano como interior esquerdo (deixando a extrema a Mendonça).

O poderio físico leonino acabou por se impor numa partida em que Juca (foto) foi a grande figura, salientando-se também o regresso de Albano após uma longa lesão no menisco. Apesar dos benfiquistas terem inaugurado o marcador aos 30 segundos por Arsénio (Travassos empatou de penalty aos 12) e de terem chegado ao intervalo ainda em vantagem com outro tento de Arsénio (aos 24 minutos), o Sporting arrancou para uma bela 2ª parte, e por Vasques, Albano e Martins chegou a um triunfo muito festejado e natural, pois era de facto a melhor equipa.

Com este resultado o Sporting seguiu em frente, para os 1/4 final da Taça de Portugal, onde defrontaria o FC Porto.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário