Miguel – Garra e voluntariedade como principais qualidades

Miguel Alberto Fernandes Marques nasceu a 7 de Junho de 1963 em Guimarães. Formado nas camadas jovens do clube minhoto, acabou por impôr-se na “cidade berço” (após empréstimos a Moreirense e Vizela), sendo protagonista de algumas equipas de grande classe do Vitória, que fizeram dele internacional por Portugal.

Chegou ao Sporting no Verão de 1988, contratado por Jorge Gonçalves, numa fase de grande euforia entre os sportinguistas pois os reforços foram em grande quantidade e qualidade. Para além duma soma em dinheiro, os leões cederam em troca Silvinho (o que causou estranheza face à indiscutível qualidade do extremo brasileiro), Vítor Santos e Germano ao clube de Pimenta Machado.

Estreou-se oficialmente (com o treinador Pedro Rocha) a 21 de Agosto de 1988 na 1ª jornada do Campeonato num triunfo por 2-0 no Estádio do Mar frente ao Leixões. Nessa 1ª temporada não se conseguiu fixar como titular pois a dupla Venâncio-Morato no centro da defesa estava solidificada. Ainda assim fez 20 jogos e marcou o seu único golo em toda a permanência no clube – a 8 de Março de 1989 num Sporting-Vizela (4-1) para a Taça de Portugal.

Para a temporada seguinte saiu Morato mas chegou o muito categorizado Luizinho. Miguel voltou a ser o 3º central na ordem de escolha numa época de grande instabilidade em que passaram vários treinadores pelo clube (Manuel José, Vítor Damas, Raúl Águas…).

No Verão de 1990 chegou Marinho Peres ao comando da equipa sportinguista. O técnico leonino optou por manter Venâncio e Luizinho como primeiras escolhas, mas o lutador Miguel voltou a jogar com alguma frequência (20 aparições). Alinhou pela última vez a 26 de Maio de 1991 na última jornada do Campeonato, em Alvalade, frente ao Gil Vicente (2-0).

Esteve um total de 3 épocas no Sporting. Realizou 50 jogos oficiais e marcou 1 golo. Deixou a imagem dum futebolista de bom nível, que não sendo alto para central, fazia da humildade e voluntariedade a sua imagem de marca.

Depois esteve 6 anos no Gil Vicente e mais 8 no Trofense, acabando a carreira no Torcatense já com 43 anos! Foi 5 vezes internacional A.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário