1989 – “Fim do mundo” em Loures e vitória na Taça de Portugal de Andebol

10 de Junho de 1989. Segundo o jornal “A Bola” foi “o fim do Mundo em Loures” com a vitória do Sporting na final da Taça de Portugal, batendo o Benfica por 22-18 – leões que tinham derrotado o FC Porto por 26-24 na meia-final,

O pavilhão estava vibrante de entusiasmo com as claques sportinguistas a superiorizarem-se claramente à torcida benfiquista. Os candidatos à presidência do clube, Jorge Gonçalves (atual presidente) e António Simões estiveram presentes. O Sporting, que devido a alguma irregularidade perdera o Campeonato, entrou em jogo de forma periclitante, e foi o Benfica a adiantar-se de início. A meio da 1ª parte Manuel Brito (o treinador) começou a intervir mais no jogo e as coisas mudaram. Aos 21 minutos surgiu o empate a 8 golos. Ao intervalo, 13-12 para o Sporting.

Na 2ª parte o Sporting foi ainda mais agressivo na defesa e o Benfica teve grandes dificuldades em ultrapassá-la. O Sporting jogava então mais em contra-ataque. Aos 40 minutos já venciam os leões por 18-13, o Benfica tentou uma ligeira aproximação mas os verde e brancos já tinham o jogo controlado. O Benfica ganhara há pouco o título de campeão nacional, pretendia a “dobradinha”, mas os pupilos de Manuel Brito não deram hipóteses.

O guarda-redes Carlos Silva, de 38 anos, esteve numa tarde memorável, defendendo até o indefensável. Nos últimos minutos,uma vantagem sportinguista de 2 golos foi perdurando, e mostrando uma capacidade enorme de saber ganhar, a claque leonina chamou também no final pelo nome do rival. A partida foi excelente, com lances de enorme recorte técnico, muito cordato de ambas as partes. Carlos Silva e Dragan foram as principais figuras. Veselin e José Pires também essenciais na vitória.

No final foi muito grande o entusiasmo vivido pelos sportinguistas. A taça correu de mão em mão. Jorge Gonçalves, o presidente, estava muito satisfeito: “Gostei muito deste jogo, foi emocionante. O Sporting ganhou bem e é isso que importa salientar”. Para o treinador Manuel Brito: “Foi um jogo muito competitivo entre duas grandes equipas. Estou satisfeitíssimo, este foi o corolário do nosso trabalho”.

Carlos Silva foi o grande herói da partida: “Joguei bem, mas também tive sorte. Na 2ª parte o Benfica não teve soluções para penetrar na nossa defesa. Foi um jogo limpo, sem polémicas, muito bom para o Andebol em Portugal. Estou perto do fim. Posso deixar de jogar dum dia para o outro. Tenho sido humilde e feliz!”

A equipa neste jogo: Carlos Silva, Alberto Cabaço (3), António Leite (3), Dragan (2), João Gonçalves (2), João Xavier (1), José Pires (8), Rui Manuel Ferreira (1) e Vaselin Blagojevic (2).

Esta foi a 7ª Taça de Portugal para o Andebol do Sporting (2ª consecutiva).

Nota: Obrigado à colaboração de Hugo Malcato pela constituição e marcadores da equipa leonina.

Post to Twitter

Comments (1)

 

  1. Lena Pires says:

    Eu estive lá. Obrigada Hugo.

Deixe o seu comentário