Uma Sede de luxo

15 de Junho de 1933 foi o dia da inauguração oficial da nova Sede do Sporting no Palácio Foz. Com a ajuda de Francisco Franco, o presidente Oliveira Duarte negociou com o Club Monumental a obtenção para o Sporting das instalações daquela agremiação. O contrato não se consumou e os esforços mudaram-se para uma casa na Avenida da Liberdade. A certa altura, Álvaro Retamosa Dias apareceu com a possibilidade de se arrendarem as dependências do antigo hotel “Ritz”, no Palácio Foz, propriedade da condessa de Sucena. Os desejos sportinguistas viriam a concretizar-se, e no referido 15 de Junho o Sporting inaugurava a sua Sede social nas sumptuosas dependências do Palácio Foz.

Este foi um período áureo de desenvolvimento integral do Sporting como grande coletividade desportiva e de relevante influência social na sociedade lisboeta de então. As comemorações no Palácio Foz foram acontecimentos de enorme prestígio na cidade com as festas de Fim de Ano e de Carnaval e ainda os saraus de arte e de educação física da juventude portuguesa. À atração que o clube exercia, sobretudo com as magníficas instalações dos Restauradores, não era estranho um certo ascendente aristocrático e elitista que lhe estava subjacente e que atraía muita gente que aspirava ver assim concretizados os seus anseios de ascensão social.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário