1990 – Vitória emocionante na Taça de Portugal de Hóquei em Patins

16 de Junho de 1990. Neste dia o Hóquei em Patins do Sporting conquistou a sua 4ª e mais recente Taça de Portugal. Teve enormes modificações a equipa leonina para a temporada 1989/90. 7 internacionais abandonaram o clube, que se reforçou, entre outros, com Chambel (Turquel), Leste (Viareggio) e Luís Rodrigues (Parede).

Se no Campeonato Nacional a turma sportinguista não se conseguiu impor, já na Taça de Portugal as coisas foram bem diferentes. A 9 de Junho, o Sporting bateu o Benfica nas meias-finais, por 4-3, no pavilhão de Vila Franca de Xira, por impossibilidade de utilização da nave de Alvalade devido ao concerto dos Rolling Stones. Os leões perdiam ao intervalo por 3-1 mas fizeram uma magnífica 2ª parte. Muito bem orientados por José Carlos, os sportinguistas marcaram por Campelo (2), Fanã e Luís Rodrigues.

Veio então a final, frente à poderosa equipa do Óquei de Barcelos. O jogo realizou-se nesse 16 de Junho no Pavilhão de Cascais. Este foi um confronto entre duas grandes equipas, disputado com muita virilidade. O Óquei era favorito e foi surpreendentemente apoiado por um público superior ao leonino (apesar de estarmos nos arredores de Lisboa).

Esta foi uma daquelas finais que justificavam duas taças tal foi o equilíbrio e a emoção. Antes da partida houve o habitual “diálogo” das claques, sempre dentro de parâmetros decentes. O Óquei começou melhor, mais afoito, mas foi Leste a abrir o marcador, o que “enlouqueceu” os adeptos sportinguistas, para pouco depois o mesmo jogador fazer o 2-0. Entre os 5 e os 10 minutos o Óquei chegou ao empate. Depois, a categoria de Chambel impediu a reviravolta total, e com o empate se chegou ao intervalo.

O 2º tempo começou ao estilo do 1º, mas foram novamente os leões a adiantar-se, por Fanã, para pouco depois Luís Rodrigues fazer o 4-2. Tal como na 1ª parte, em poucos minutos, o Óquei de Barcelos marcou 2 golos, e voltou a chegar ao empate. Com oportunidades para as duas partes mas sem concretização chegou-se ao fim do tempo de jogo com o empate a 4 bolas.

No prolongamento o Sporting conseguiu ser mais forte fisicamente (grande mérito do prof. João Boquinhas), e pouco depois dos 3 minutos Luís Rodrigues fez aquele que seria o golo da vitória, com grande frieza. A experiência dos leões ditou leis na 2ª parte do prolongamento, e a partida terminou em delírio para os sportinguistas.

No final houve invasão pacífica do terreno de jogo, e o capitão João Campelo recebeu a taça que entregou depois simbolicamente ao vice-presidente Abílio Fernandes. Foi uma jornada de grande glória para o Hóquei em Patins do Sporting.

Já mais ou menos refeito das grandes emoções que a partida proporcionou, o treinador José Carlos afirmou: “Este era um jogo que receava muito, pois o Óquei de Barcelos é uma equipa de grande categoria como afinal foi confirmado. Penso que o nosso triunfo se deveu provavelmente a uma maior vontade de vencer no prolongamento.”

A equipa: Chambel; Campelo, Fanã (1), Leste (2), Luís Rodrigues (2) e Pedro Teles.

Na foto, o capitão da equipa do Sporting – João Campelo.

Post to Twitter

Comments (3)

 

  1. Henrique Salgado says:

    De ontem à moite, até agora, voltei a “K7″ atrás e recordo que entre o “serviço de namoro” ia pondo o ouvido atento à parte radiofónica e na altura, fiquei com a ideia (certeza, até!!) que tínhamos ganho, mas que havia sido épico… o Óquei era manifestamente superior a nós…
    …tanto que eles terão sido campeões nesse ano… já que no ano seguinte venceram a Taça dos Campeões (ainda era assim, na altura).

  2. Henrique Salgado says:

    Ah, a eliminação do carnide, na semi final, já na altura, foi uma bomba…
    …pois eles, tinham um poderio tremendo em relação a nós!!!!

  3. Henrique Salgado says:

    Outro Sábado à noite…
    …estava num dos jardins de Odivelas, com a minha namorada de então…
    …ainda a rádio dava relatos de HP (a “antiga” Comercial, ou a Antena1… só pode)…
    …um velhote, ou algum andar num prédio vizinho, tinha o aparelho na sintonia do relato…
    …mas creio que era um ocupante de um outro banco do jardim (tirando namorados, a tradição dizia que seriam velhotes … eheheheh)…
    …mas tenho ideia que apenas no dia seguinte, ao ver o TeleJornal, mikei o resultado… e a tal invasão pacífica…
    …no ano seguinte, OBarcelos campeão europeu… nós, vencedores da TTaças!!!

Deixe o seu comentário