3-0 ao Benfica para a Taça de Portugal

19 de Junho de 1960. Neste dia o Sporting recebeu o Benfica em jogo a contar para as meias-finais da Taça de Portugal. Os benfiquistas eram campeões (derrotaram o Sporting por 4-3 no jogo decisivo, num jogo que ficou célebre por uma exibição infeliz do guardião leonino Octávio de Sá), pelo que para o Sporting era uma questão de honra eliminar o grande rival. Orientados por Alfredo González, os leões alinharam com: Octávio de Sá; Lino, Morato e Hilário; Mendes e David Julius; Hugo, Faustino, Vadinho, Diego e Seminário.

Numa eliminatória a duas mãos, os sportinguistas entraram dispostos a conseguir uma boa vantagem. Se assim o pensaram, melhor o executaram. Apesar de tudo não houve golos no 1º tempo, mas Hugo abriu as hostilidades aos 55 minutos. 8 minutos mais tarde o benfiquista Cruz foi expulso, e em superioridade numérica mais se acentuou o domínio verde e branco. Aos 73 Diego aumentou para 2-0 e Seminário (na foto) fechou a contagem a 8 minutos do final.

O resultado de 3-0 permitiu ao Sporting uma viagem mais ou menos tranquila à Luz, onde se verificou um empate sem golos, permitindo aos leões a presença na grande festa do Jamor, frente ao Belenenses.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário