2011 – Bicampeões nacionais de Futsal (9º título) com final decidida a 3 jogos

18 de Junho de 2011. O Pavilhão Paz e Amizade em Loures esteve a abarrotar para o 3º jogo das finais do play-off do Campeonato Nacional de Futsal. Os leões podiam resolver a questão do título com um triunfo, e era isso que todos os sportinguistas esperavam.

A partida começou muito equilibrada como acontece normalmente entre os 2 velhos rivais no Futsal. Aos 5 minutos, após um bom lance coletivo, os encarnados inauguraram o marcador por Joel Queirós. O Sporting tentou reagir, mas um desaguisado entre Divanei e Bebé (que estava no banco do Benfica) levou à expulsão dos 2 jogadores, embora só Divanei mostrasse sinais de agressão. Com menos 1 (e logo o mais talentoso), o Sporting sofreu logo de seguida o 2º golo, por César Paulo. Mal refeitos, os leões permitiram, pelo mesmo jogador, o 0-3 aos 16 minutos.

Se muitos sportinguistas houve que descreram em relação a uma tarde de sucesso, esses não foram com certeza os jogadores leoninos, que conseguiram reduzir num tiraço de Marcelinho. Com 1-3 chegou o descanso.

O Sporting entrou bem na 2ª parte, dominando claramente o jogo. Após um remate enrolado de Leitão (que provavelmente entraria), Marcelinho bisou, aos 25 minutos. Logo a seguir Alex rematou de surpresa e empatou a partida a 3 bolas levando o delírio ao Pavilhão de Loures. Curiosamente, quando se esperava que o Sporting embalasse, notou-se alguma quebra na equipa, e o Benfica teve o seu melhor período até ao final do tempo regulamentar, que ainda assim chegou com 3-3, havendo necessidade dum prolongamento.

No período extra os sportinguistas foram mais fortes, e mostraram mais cabeça fria, o que, aliás, fez a diferença em todos os jogos destas finais. Leitão fez o 4-3 após uma recuperação de bola de Djô e Pedro Cary aumentou para 5-3 (numa altura em que os encarnados jogavam com guarda-redes avançado). Perto do fim, João Matos marcou na própria baliza, mas os leões tiveram auto-controlo suficiente para dominarem a situação até ao apito final.

A equipa: João Benedito, Marcelinho (2), Divanei, Caio e Alex (1).

Jogaram também: Leitão (1), Pedro Cary (1), Djô, João Matos e Deo.

O Sporting conseguiu aqui ser a 1ª equipa portuguesa a conquistar o título (9º) depois de perder a fase regular, a 1ª a ganhar os 3 jogos da final e a 1ª a vencer na mesma época todas as competições nacionais.

Agora, algumas opiniões:

Orlando Duarte, o treinador campeão, afirmou: “O caminho é dar qualidade  e competência ao nosso trabalho, os frutos aparecem depois. Era muito difícil alguma equipa conseguir o que fizemos aqui hoje. É um dos dias mais felizes da minha vida desportiva”.

Deo: “Foi uma época quase perfeita. Supertaça, Taça, Campeonato e vice-Campeão europeu. Ganhámos 3 vezes consecutivas ao Benfica, temos de merecer o título”.

Pedro Cary: “No Futsal tudo acontece, mesmo a perder 3-0 conseguimos. Foi mais complicado mas lembrámo-nos do que tinha acontecido na Luz a semana passada e mais uma vez aconteceu”.

João Matos: “Somos uns dignos campeões. Caimos um pouco a perder 3-0 mas conseguimos dar a volta. Estamos todos de parabéns. Quanto ao prolongamento, o mais difícil (que era chegar ao empate) foi conseguido e depois tivemos os 10 minutos que restavam para ganhar”.

Leitão: “Foi uma grande vitória”.

Djô: “Estou muito, muito feliz. Dedico-a à minha família, aos meus amigos, à minha namorada e ao meu filho”.

Uma palavra ainda para Paulo Fernandes,na altura técnico do Benfica (e que tanto tinha feito no passado pelo Futsal sportinguista), que no final cumprimentou desportivamente Orlando Duarte.

video

Post to Twitter

Deixe o seu comentário