1981 – Vitória na Taça das Taças de Hóquei em Patins

27 de Junho de 1981. Neste dia o Hóquei em Patins do Sporting “escreveu” mais uma brilhante “página” no seu palmarés, triunfando na Taça das Taças perante os espanhóis do Cibeles.

Na 1ª mão da final, 13 dias antes, o Sporting perdeu por 4-1 em Oviedo (golo de Rosado). A equipa jogou intranquila pela doença do seccionista Gonzaga da Silva com dupla pneumonia, quebra de tensão e internamento no Hospital das Astúrias. António Livramento (o jovem treinador) prometeu que em Lisboa tudo seria diferente. Assim foi.

Em Alvalade o Sporting atirou-se “com unhas e dentes” ao seu adversário. Fez 1-0, mas os espanhóis viraram para 1-2 e tudo ficou mais difícil. No entanto, Chana (a grande figura do encontro) empatou e no minuto seguinte fez 3-2. Antes do intervalo os leões ainda aumentariam para 4-2 aproximando-se da vantagem alcançada pelos espanhóis no jogo da 1ª mão.

No 2º tempo o Cibeles abdicou pura e simplesmente do ataque. Chana ainda fez 5-2 mas “nuestro hermanos” entraram depois num verdadeiro anti-jogo que obrigou o árbitro a interromper a partida.

No prolongamento os jogadores estavam visivelmente esgotados com um calor imenso num recinto com lotação máxima de 5.000 pessoas e onde estavam 7.000. Na 1ª parte os espanhóis mantiveram o estilo de posse de bola para levar a decisão para os penaltis, mas na 2ª o Sporting “explodiu”. Livramento apostou tudo no ataque e Chana fez um golo espetacular que deu pela 1ª vez vantagem ao Sporting nesta final. Os espanhóis foram então obrigados a abrir-se para tentar empatar a contenda, mas, a passe de Chana, Salema arrumou a questão (fazendo o 7-2 com que terminou a partida). A partir daí o público entrou em verdadeira loucura.

No final os jogadores leoninos ficaram quase despidos, as camisolas feitas em bocados, Livramento e Chana levados aos ombros após uma vitória espetacular. Os leões alinharam com: Fernandes; Vítor Rosado, Sobrinho (1), Chana (5), Salema (1), Carvalho e José Rosado.

Chana, jogador frio que costumava ser decisivo nos momentos capitais, voltou a sê-lo com uma atuação fantástica que levou ao rubro toda a assistência. Livramento conseguiu o seu 1º título como técnico: “Penso que vencemos com inteira justiça apesar das dificuldades que o Cibeles nos criou. A derrota lá foi anormal mas o estado psíquico dos jogadores estava muito em baixo ao verem Gonzaga da Silva entre a vida e a morte. Felizmente a sua presença aqui hoje constituiu um grande estímulo e tudo correu normalmente. Os meus jogadores entregaram-se totalmente ao jogo e foram compensados com esta magnífica vitória. Estou radiante pois iniciei este ano o meu percurso como treinador e já fui compensado com um título, logo numa competição europeia.”. Gonzaga da Silva salientou o facto de que: “O Sporting é agora a única equipa portuguesa que se pode gabar de ter vencido duas competições europeias diferentes”.

Na foto, uma das equipas leoninas desta temporada. De cima para baixo e da esquerda para a direita: Sobrinho, Salema (cap), Carvalho e Chana; Carlos Alberto, João Oliveira, António Fernandes e José Rosado.

Post to Twitter

Comments (3)

 

  1. João Oliveira says:

    è exacto é mesmo o Carlos

  2. sporting canal says:

    Muito obrigado pelas suas simpáticas palavras e obrigado pela sua colaboração. A confusão nasceu do facto de o Vítor Rosado ter jogado essa final e o Carlos Alberto não o ter feito (segundo a imprensa da época).

  3. Juvenal Carvalho says:

    Caros Leões, primeiro quero cogratulá-los pela exceleência do vosso site, de enorme divulgação dos ideiais Sportinguistas.
    Recebi esta notícia através de um grande amigo e leão e não posso deiixar de vos fazer este reparo.
    O primeiro jogador de baixo da esquerda para a direita não é Vitor Rosado, mas sim o CArlos Alberto, que já havia estado igualmente na conquista da Taça dos Campeões Europeu em 1977

    Saudações Leoninas

    Juvenal Carvalho

Deixe o seu comentário