2006 – Campeões Nacionais de Futsal, com incrível emoção

24 de Junho de 2006. Neste dia, no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures, o Sporting culminou a sua melhor época de sempre (até à altura) no Futsal, conquistando o Campeonato Nacional pela 7ª vez, e alcançando a sua 1ª “dobradinha”.

No 1º jogo da final do play-off, uma semana antes, o Sporting arrancou uma magnífica vitória no pavilhão da Luz frente ao Benfica por 3-2. Os locais foram mais dominadores, mas os leões souberam defender bem e conseguiram maior eficácia na hora de atirar à baliza. João Benedito realizou mais uma fantástica exibição. Zezito, Andrezinho e Nenê fizeram os golos leoninos que deixavam para a 2ª mão a hipótese de resolver o título.

Assim foi. O jogo decisivo foi talvez o mais emotivo de sempre da modalidade em Portugal. Ao intervalo registava-se um empate a uma bola (o Benfica marcou primeiro), na 2ª parte o Sporting conseguiu chegar a 4-2 a 2 minutos do fim e tudo parecia resolvido, mas em 10 segundos, a 23 e 13 segundos do fim o Benfica fez 2 golos que empataram a contenda. O epílogo surgiu a 1 segundo do fim quando Gonçalo Alves, de cabeça, fez o golo da vitória leonina.

Após um jogo arrebatador imagine-se a festa que não foi entre todo o grupo de trabalho leonino… Para o técnico Paulo Fernandes: “Foi o culminar duma época fantástica em que só perdemos 1 jogo (frente ao SL Olivais). Foi pena aquele minutos de desconcentração que poderiam ter deitado tudo a perder, mas demos a volta por cima. Obrigado a este maravilhoso público e parabéns ao Benfica, um valoroso opositor”.

Num ambiente fantástico existiram, ainda assim, confrontos entre as claques, o Futsal tornava-se cada vez mais a 2ª modalidade de Portugal, logo a seguir ao Futebol.

O brasileiro Paulinho foi o melhor marcador da competição com 53 golos. Após 3 anos brilhantes de leão ao peito chegara o momento de sair devido a uma proposta irrecusavel vinda de Espanha. No final afirmou: “Este é um clube que nunca esquecerei ao longo da vida, por isso este é o momento mais delicado da minha vida de profissional. Saio com a consciência de que dei sempre o meu melhor, ganhei 2 Campeonatos e uma Taça de Portugal. Quem sabe se um dia o bom filho à casa torna…”, afirmou com lágrimas nos olhos.

A equipa nesta partida decisiva:

João Benedito; Evandro (1), Zezito, Bibi, Gonçalo Alves (1), Nenê, Deo (1), Paulinho (2) e Andrezinho. Não jogaram desta vez: Bebé (gr), Paulo Xavier e Chiquinho.

Post to Twitter

Comments (1)

 

  1. Henrique Salgado says:

    24 de Junho de 2007

    Emendar, sff… o ano deve ser 2006…

Deixe o seu comentário