Homenagem a Francisco Stromp

27 de Junho de 1943. Nesse dia, parte das comemorações do 37º aniversário do Sporting, a massa associativa do Sporting prestou homenagem ao saudoso Francisco Stromp cuja esfinge, esculpida em bronze, ficou no Estádio do Lumiar recordando para sempre a sua memória de desportista íntegro e clubista dedicado.

Foi muito numerosa a assistência, com um ambiente simpático e emotivo quando foi inaugurado o dito monumento. Jorge Vieira e Salazar Carreira, entre outros, usaram da palavra, tendo este referido que: “Francisco Stromp não é apenas nosso, pertence ao desporto português. Junto do seu ataúde vi lágrimas sinceras em olhos de adversários porque a sua intransigência sportinguista pode haver-lhe proporcionado antagonistas, mas a lealdade do seu proceder e o idealismo da sua paixão fizeram destes amigos ou admiradores. Em qualquer parte onde os leões lutem pela glória da sua bandeira, onde palpite ou sofra a alma clubista, onde corram ou joguem os homens da camisola verde e branca, façamos na consciência o apelo do chefe desaparecido, porque o seu exemplo estará sempre ali, ao nosso lado”.

As irmãs de Francisco Stromp, presentes, foram convidadas pelo Presidente do Clube (Alberto Cunha e Silva) a descerrar a lápide que se encontrava encoberta pela bandeira verde do Sporting. Procedeu-se depois à distribuição de medalhas conferidas pelo clube aos seus Campeões Nacionais e Regionais de 1942. Depois houve provas de Atletismo e um jogo entre velhas guardas e 2ªs categorias, que os mais velhos ganharam por 3-2, com Oliveira Martins em destaque ao fazer 2 golos!

Post to Twitter

Deixe o seu comentário