2004 – Penta-Campeãs Nacionais de Natação com indescritível emoção

18 de Dezembro de 2004. Nas piscinas municipais de Cantanhede disputaram-se nesse dia (e na véspera) os Campeonatos Nacionais de Clubes e os Campeonatos Nacionais Absolutos de Piscina Curta. Pela 1ª vez, e contra a vontade do Sporting, foram realizados os nacionais de clubes numa piscina curta, e ainda por cima “colados” aos nacionais individuais…

A equipa masculina classificou-se no 3º lugar com uma presença muito positiva, mas o Campeonato feminino foi duma emoção indiscritível.

A equipa sportinguista batera o recorde nacional dos 4X100 metros livres mas foi desclassificada. No final da 1ª sessão o atraso era de 12 pontos e estava associado a um 7º lugar na classificação. Ao fim da 1ª jornada o Sporting distava 10 pontos do FC Porto e muitos foram aqueles que anunciaram o fim da hegemonia leonina.

À partida para a última sessão a vantagem do FC Porto cifrava-se em 11 pontos, a reviravolta parecia impossível, mas de acordo com a estratégia delineada, caso não houvesse falhas, a vitória não escaparia ao Sporting. Só as leoas acreditavam nisso, e aquilo que parecia improvável aconteceu.

A mais-valia coletiva veio ao de cima. O maior leque de soluções existente jogou a favor das leoas e a superação aconteceu. Ana Marta Resendes, Andreia Martins, Ana Leal, Sofia Afonso, Marta Ferreira, Maria Inês Leitão, Inês Alves, Maria João Dores, Márcia Pissarra, Ana Marisa Brito, Filipa Lagarto, Nádia Cordeiro e Ana Patrícia Marques fizeram História, alcançando o marco histórico do pentacampeonato.

À entrada para a última prova, os 4X200 metros livres, o Sporting estava a apenas 1 ponto do FC Porto, e o sonho concretizou-se. As leoas venceram incontestavelmente e as portistas ficaram no 4º lugar, acabando por se quedar num 2º lugar final a 3 pontos do Sporting.

A alegria sentida por todos foi indescritível. O sabor desta vitória memorável só foi comparável à de 2001 quando as leoas obtiveram o seu 1º título.

Esta competição marcou também a despedida de Filipa Lagarto, no Sporting desde os 7 anos, mas que agora, com 19, devido aos seus afazeres escolares, deixava a modalidade. Os técnicos do clube prestaram-lhe uma singela homenagem como reconhecimento do seu valor como atleta e sobretudo como pessoa, desejando-lhe as maiores felicidades na sua vida académica e pessoal.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário