Bastos

Vitorino Manuel Antunes Bastos nasceu a 4 de Julho de 1950 em Lisboa. Começou bem cedo nas camadas jovens do Sporting (chegando a internacional). Subiu aos seniores no Verão de 1968, e estreou-se oficialmente (com o técnico Mário Lino) a 1 de Janeiro de 1969 num Sporting-Atlético CP (4-2) para o Campeonato. Nessa temporada de estreia realizou 5 jogos.

Na época seguinte não chegou a alinhar oficialmente, pelo que acabou emprestado ao Sporting Farense onde permaneceu em 1970/71. Logo regressou a Alvalade, mas voltou a não alinhar em partidas oficiais.

Na época 1972/73 voltou a jogar pelo clube, 4 anos depois. Fez 17 jogos, constituindo uma alternativa válida à dupla de centrais titular formada por Laranjeira e José Carlos. Na temporada seguinte (1973/74) fez parelha com Carlos Alhinho no centro da defesa numa das melhores épocas da História de Futebol sportinguista com a vitória no Campeonato e Taça de Portugal. No ano seguinte voltou a estar em grande plano, a ponto de seduzir o Saragoça, que o contratou.

Por Espanha ficou 3 anos voltando ao Sporting (para o 3º período de permanência no clube) no defeso de 1978. Em 1979/80 voltou a ser fundamental na equipa, fazendo 36 jogos oficiais e contribuindo para a reconquista do Campeonato Nacional pela turma de Rodrigues Dias (primeiro) e Fernando Mendes (depois). Também dessa temporada um momento marcante, o do seu único golo pelos leões – foi a 15 de Setembro de 1979 num triunfo em Alvalade frente ao Varzim (3-0). 2 anos depois (agora com o técnico Malcolm Allison) foi pela 3ª vez Campeão pelo Sporting, mas agora claramente como um jogador menos utilizado (fez 8 jogos em toda a temporada).

1982/83 foi a sua última época no Sporting, pelo qual fez o jogo derradeiro a 16 de Janeiro de 1983 num empate na Madeira frente ao Marítimo (1-1). No total realizou 183 jogos oficiais, marcando 1 golo. Ganhou 3 Campeonatos Nacionais, 3 Taças de Portugal e uma Supertaça. Foi um defesa-central forte fisicamente, bom na marcação e eficaz.

Passou depois por Marítimo e Barreirense, encetando a seguir uma carreira de treinador onde teve o trabalho com maior projeção no Alverca – com uma subida à 2ª Divisão de Honra em 1994/95. Mais tarde voltou ao Sporting como treinador das camadas jovens e componente das equipas técnicas dos treinadores Augusto Inácio, Laszlo Bölöni e Fernando Santos. Fez ainda parte do Departamento de Prospeção do clube.

Morreu prematuramente, a 30 de Maio de 2006, vitimado por uma doença prolongada.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário