1975 – Campeões Nacionais de Hóquei em Patins, 36 anos depois!

27 de Julho de 1975. 36 anos depois o Sporting voltou, finalmente, a sagrar-se campeão nacional de Hóquei em Patins (foi o 2º título e iniciou um período arrebatador), com um triunfo por 3-1 sobre o Infante de Sagres. O último jogo foi disputado num Pavilhão da Amadora a abarrotar de público entre gaitas, balões, megafones, bandeiras e cachecóis, que deram ao pequeno pavilhão um ar de festa.

A equipa: Ramalhete (veio do Benfica esta época); Saraiva, Rendeiro (1), Chana (2), Salema, Quim, Paulo e Basílio.

O Sporting abriu o ativo aos 6 minutos com um petardo de Rendeiro. Aos 15 os visitantes empataram numa jogada entre os irmãos Gomes da Costa. O Sporting não acusou o toque e regressou à vantagem aos 18 minutos por Chana em jogada individual. 4 minutos depois foi novamente Chana a marcar em recarga a um remate de Rendeiro.

No 2º tempo o jogo foi mais monótono, com o Sporting mais preocupado em segurar a vitória, mas ainda assim desperdiçando várias hipóteses para dilatar o marcador – sobretudo por Chana, que tentava marcar em chapéu como tanto gosta, e perdeu assim a oportunidade de ser o melhor marcador do Campeonato. Ramalhete acabou a competição em excelente forma, o mesmo sucedendo com Rendeiro, Saraiva, Salema e Chana. Quim, Paulo e Basílio não foram muito utilizados mas todos contribuiram de forma valorosa sempre que Torcato Ferreira (o treinador) os utilizou.

No final, na cabina, o ambiente era de festa. Torcato Ferreira estava muito feliz e recebia abraços dos seus mais próximos colaboradores e amigos. As lágrimas corriam mesmo na face de alguns: “Estou feliz por esta excelente vitória. O Sporting foi a melhor equipa do Campeonato, praticou o melhor Hóquei e graças aos seus excelentes atletas, com quem dá gosto trabalhar – pois são homens dos pés à cabeça, conquistámos finalmente a prova que há anos perseguíamos. Esta vitória teve muito valor por ter sido conseguida nos novos moldes da modalidade – jogos nos recintos dos clubes, 50 minutos de jogo, e com o handicap de não termos pavilhão próprio.

Enquanto abraçava os técnicos e jogadores, João Rocha (o presidente) afirmou: “Foi uma vitória merecida, que ajuda muito em todos os aspetos. Se os sócios do clube ajudarem, o pavilhão do Sporting será dentro de pouco tempo uma realidade e uma ótima prenda para estes rapazes”.

O conjunto verde e banco terminou o Campeonato com mais 2 pontos que o FC Porto – 2º classificado.

Post to Twitter

Deixe o seu comentário